BNDES libera recursos para cisternas no Semiárido

O BNDES vai destinar, ao longo do ano que vem, R$ 100 milhões de seu Fundo Social para a instalação de 6.800 cisternas de segunda água (52 mil litros cada) em nove estados do Semiárido.

As cisternas chegarão às famílias da região por meio de parceria com a Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), formada por mais de 3 mil organizações da sociedade civil, como sindicatos rurais, associações de agricultores, cooperativas e ONGs.
A ASA faz um levantamento permanente das áreas mais necessitadas e das famílias aptas a receber as cisternas no Semiárido, região que abrange os estados de Alagoas, da Bahia, do Ceará, de Minas Gerais, da Paraíba, de Pernambuco, do Piauí, do Rio Grande do Norte e de Sergipe. São ao todo 1.135 municípios, onde vivem cerca de 23,8 milhões de brasileiros, sendo 8,5 milhões na área rural.
As cisternas de segunda água captam e armazenam água da chuva para ser usada na irrigação de plantações e na criação de animais. Os destinatários são famílias rurais de baixa renda atingidas pela seca ou pela falta regular de água no Semiárido. 70,3% dos beneficiários das cisternas de segunda água são mulheres; 86,4% recebem o Bolsa Família; 80,7% estão localizados em comunidades rurais; 20,3% têm ensino fundamental até a 4ª série e 14,7% são analfabetos. A atividade principal da maior parte desses agricultores é a produção de hortifrutigranjeiros (ABr).