ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Instituições não estão reagindo a ‘ameaças à democracia’

O candidato à Presidência do PT, Fernando Haddad, disse ontem (22) que as instituições brasileiras não estão reagindo à altura das ameaças contra a democracia, proferidas pelo seu adversário Jair Bolsonaro (PSL) e seus apoiadores.

Ele se referiu a afirmação do adversário de “varrer do mapa os bandidos vermelhos do Brasil”.
No vídeo, Bolsonaro diz que vai “varrer do mapa os bandidos vermelhos do Brasil”. “Essa turma, se quiser ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós. Ou vão para fora ou vão para a cadeia”, enfatiza na transmissão feita para os apoiadores e exibida em um telão. Haddad mencionou ainda a afirmação de Eduardo Bolsonaro, de que bastam um soldado e um cabo para fechar o Supremo Tribunal Federal (STF).
Preocupado com os impactos do comentário, o candidato do PT fez o alerta sobre os efeitos de tal manifestação, durante visita a uma cooperativa de catadores de material reciclável em Pinheiros, zona oeste paulistana. “Nós vamos correr riscos inclusive físicos se nós não alertamos o país que a oposição, jornalistas, juízes, estão sendo ameaçados antes do pleito terminar. Se ele tem a coragem de ameaçar a democracia antes das eleições, o que ele fará com o apoio dos eleitores?”.
Haddad reafirmou que espera uma posição mais firme da Justiça Eleitoral diante das denúncias de pagamentos não declarados por empresas para disparos em massa de mensagens através do WhatsApp. “Se todo mundo sabe que houve fraude no primeiro turno com dinheiro sujo de caixa 2 para bombardear as redes sociais com mensagens falsas, o que está se esperando?“, questionou (ABr).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171