ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Temer: para estabilidade é preciso cumprir a Constituição

No dia seguinte à eleição que definiu Jair Bolsonaro como seu sucessor no comando do Planalto, o presidente Michel Temer pediu respeito à Constituição como forma de garantir a estabilidade política e pacificação do Brasil.

“Estamos cientes de que para ter estabilidade social, para ter estabilidade política, para ter a pacificação nacional, é preciso cumprir a Constituição”, disse o emedebista ao discursar em congresso do setor de açúcar e etanol promovido pela Datagro, em São Paulo.
Após citar que uma das finalidades da Constituição é harmonizar as relações sociais, Temer reafirmou que o texto constitucional impõe que, após o desfecho das eleições, os eleitos governem respeitando os direitos das minorias, ao passo que as minorias - ou seja, a oposição - não devem atrapalhar a maioria. “A oposição não pode ter significado político de destruir o governo eleito”, declarou.
O presidente fez um discurso de exaltação dos feitos de seu governo e cobrou a continuidade da agenda da atual gestão.
Ao tratar da transição entre governos, Temer disse que todas as realizações feitas nos últimos dois anos estão documentadas para serem entregues à equipe de Bolsonaro. Entre as reformas que precisam prosseguir, citou o regime que estabeleceu um teto aos gastos públicos e a atualização da legislação trabalhista que, segundo ele, trouxe o Brasil de volta ao século 21 (AE).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171