ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Total de pessoas ocupadas cresce 1,7 milhão de 2012 para 2017

O número de pessoas ocupadas no Brasil aumentou de 89,7 milhões em 2012 para 91,4 milhões em 2017.

É o que mostra a pesquisa divulgada ontem (8), no Rio de Janeiro, pelo IBGE. O pico de pessoas ocupadas no país ocorreu em 2015, com 92,6 milhões, tendo caído 1,5% em 2016 e apresentado “discreta” recuperação de 0,3% em 2017. A economista técnica do IBGE, Adriana Beringuy, explicou que a proporção entre homens e mulheres no mercado ficou um pouco mais equilibrada, porém, o motivo principal foi a perda de postos de trabalho pela parcela masculina.
Na análise por sexo, o predomínio masculino per­manece com 56,6% das pessoas ocupadas em 2017. A leve recuperação na ocupação, cerca de 600 mil, aumentaram o contingente de trabalhadores por conta própria e empregados sem carteira assinada, che­gando a 25,3% e 12,2% do total de ocupados no país, respectivamente. Os dados ainda não refletem os efeitos da reforma trabalhista, aprovada em 2017. “Os dados são de 2017 e sua implantação foi no fim em novembro de 2017, e na prática começou a ser feita em 2018. Então a pesquisa não cobre os possíveis impactos da legislação”, segundo Adriana.
Ficaram estáveis o número de trabalhadoras domésticas, com 6,8% do total, empregados no setor público (12,4%), em­pregadores (4,6%) e tra­balhadores familiares auxiliares (2,5%). Por grupamento de atividade, o setor que mais perdeu postos de trabalho de 2015 para 2016 foi a indústria geral, com 1,3 milhão de pessoas a menos, mas também foi um dos que teve a maior recuperação em 2017, ganhando 335 mil pessoas empregadas no setor.
O destaque da recuperação de 2017 foi o grupamento de Alojamento e Alimentação, que recebeu 500 mil pessoas. O IBGE aponta também que a proporção de pessoas que trabalham no turno diurno na ocupação principal caiu de 93,3% em 2012 para 92,5% em 2017. O total fica em 90,6% entre os homens e em 94,6% entre as mulheres (ABr).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171