Estudo aponta 30 profissões que estão surgindo com a indústria 4.0

Não há dúvida de que a corrida tecnológica vem impactando fortemente as profissões em diversos países do mundo, criando, inclusive, novas atividades para atender a uma demanda crescente do mercado que busca se atualizar frente aos concorrentes                                                                     

Gov.Espírito Santo/Divulgação

Foto: Gov.Espírito Santo/Divulgação

Na industria 4.0, novas profissões vão surgir em um ambiente controlado por inteligência artificial.

Carolina Gonçalves/Agência Brasil

No Brasil, instituições como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), responsável pela formação profissional, confirmam a tendência dessa revolução.

Baseado neste cenário, estudo divulgado ontem (5) pelo Senai mostrou que 30 novas profissões vão surgir ou ganhar mais relevância com a chamada indústria 4.0, conceito relacionado às chamadas fábricas inteligentes, da quarta revolução industrial, determinada pelas tecnologias digitais, como internet das coisas, big data e inteligência artificial.

As novas profissões foram identificadas em oito áreas que o estudo realizado pelo Senai considera com aquelas que serão mais impactadas pelas novas tecnologias relacionadas à indústria 4.0: setor automotivo; alimentos e bebidas; construção civil; têxtil e vestuário; tecnologias da informação e comunicação; máquinas e ferramentas; química e petroquímica; e petróleo e gás.

Entre essas profissões estão as de mecânico de veículos híbridos e mecânico de telemetria (automotivo); técnico em impressão de alimentos (alimentos e bebidas); técnico em automação predial (construção civil); engenheiro em fibras têxteis (têxtil e vestuário); engenheiro de cibersegurança especialista em big data (tecnologia da informação); projetista para tecnologias 3D (máquinas e ferramentas); técnico especialista no desenvolvimento de produtos poliméricos (química e petroquímica); e especialista para recuperação avançada de petróleo (petróleo e gás).

Setor automotivo
O trabalho do Senai destaca que o potencial transformador é maior em alguns setores, entre eles o automotivo. A explicação está no desenvolvimento de tecnologias como a dos carros híbridos e a evolução de ferramentas veiculares como os computadores de bordo, cada vez mais utilizados pelos fabricantes como um atrativo de vendas e comodismo para o motorista. A expectativa é que tecnologias como robótica colaborativa e comunicação entre máquinas por meio da internet das coisas impactem tanto as etapas de concepção quanto as de produção da área automotiva.

Estudo 2 novo temproarioNovas profissões em oito áreas
É o caso da mão de obra que será exigida para lidar com o computador de bordo, por exemplo. Este sensor responsável pelo monitoramento de dados dos carros, como aceleração, temperatura do motor e do ar, oferece aos motoristas instrumentos para regulagem e programação de velocidade e estimativas de tempo de viagem. É o mecânico especialista em telemetria que programa esses computadores, faz diagnóstico e reparos das redes eletrônicas. Ao ouvir representantes de empresas, de sindicatos de trabalhadores, de universidades que atuam ou estudam esse segmento, o Senai projetou que, nos próximos dez anos, 31% a 50% das empresas do segmento demandem profissionais com esta especialização.

"Preciso estar qualificado”
Já em 1990, bem antes das projeções atuais, o técnico eletrônico Luis Marcelo da Silva teve o primeiro contato com um robô quando trabalhava na empresa ATH Albarus, em Porto Alegre, mas foi em 2000, já na GM da capital gaúcha, que trabalhou diretamente com a robótica. “No início, ninguém entendia muito de robótica, pois era o início da GM e por aqui não era tão comum o uso de robôs nas fábricas. Vinham técnicos de São Paulo e representantes dos fornecedores de equipamento que foram nos passando o conhecimento no dia a dia e com cursos. Com o tempo, fomos nos acostumando com o equipamento”, afirmou.

Mesmo trabalhando 18 anos na área, Luis Marcelo somente entrou no Senai bem mais tarde, se formando em tecnólogo de automação industrial em 2016. Hoje, aos 46 anos, Luis Marcelo trabalha em uma empresa de engenharia multinacional espanhola, apontada como líder na indústria automobilística europeia - Gestamp Automoción – em Gravataí, também no Rio Grande do Sul. “Preciso ficar bem qualificado para qualquer vaga de emprego. O futuro na área de robótica é um caminho sem volta e a profissão de robotista vai se ampliar cada vez mais, assim como em outras áreas ligadas à tecnologia”, avaliou.

Tecnologia da informação
Outro setor que está no centro da quarta revolução industrial é o de tecnologias de informação e comunicação. A segurança no mundo digital tem recebido atenção especial em todo o mundo, principalmente, quando se trata de redes sociais e armazenamento de informações estratégicas em nuvem. Segundo o Senai, esta tem sido apontada como uma das maiores preocupações dos empresários. E isso acende uma luz na formações como a de engenheiro de cibersegurança e analista de segurança e defesa digital.

As tendências profissionais do setor de Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) transpassam setores econômicos e refletem em mudanças e necessidades de aperfeiçoamentos de profissionais que atuam neste segmento em qualquer área. Além de apontar profissões já presentes do mercado, como as de técnico em desenvolvimento de sistemas e técnico em redes de computadores, o levantamento destaca novas atividades como a de analista de internet das coisas (IoT), com uma tendência de aumento da demanda por esses profissionais em torno de 11% a 30% nos próximos dez anos.

Ministério lança portal para promover indústria 4.0 no país

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge, lançou o Portal HUB i4.0, com objetivo de promover a indústria 4.0, em um esforço conjunto entre o governo e o setor privado. O evento faz parte da agenda criada em março para a modernização da indústria nacional.
“Assim como já acontece em outros países, o Brasil precisa promover transformações inovadoras de eficiência, qualidade e redução de custos em seus parques industriais, para assim garantir ganhos expressivos de competitividade”, declarou o ministro.
O portal faz a integração de temas como robótica, internet das coisas, inteligência artificial e armazenamento de dados na nuvem. O ministro disse que, além da tecnologia, a indústria 4.0 deve permear ações de melhoria do ambiente de negócios. Foram listadas 10 medidas, como sensibilização e engajamento da indústria, financiabilidade e conexões globais.
A ferramenta vai funcionar como um marketplace de tecnologia, ou seja, modelo de negócio eletrônico que oferta produtos e serviços de diversos vendedores em um único ambiente. “Permitirá também que bancos e agentes financeiros ofereçam crédito e mecanismos adicionais de financiabilidade para o apoio das indústrias de qualquer segmento econômico”, acrescentou o ministro.
Marcos Jorge defendeu ainda ações como redução de impostos para aquisição de robôs colaborativos, harmonização regulatória e apoio às startups. Segundo o ministro, nos próximos três anos, o BNDES aportará R$ 5 bilhões com spread pela metade para as linhas desse setor. Recursos para modernização dos parques industriais serão disponibilizados também pelos bancos regionais e pela empresa pública Finep (ABr).

Mais artigos...

  1. Na era Trump, imigrantes buscam espaço na política dos Estados Unidos
  2. Acompanhar tramitação de lei ainda é desafio
  3. O maravilhoso universo das plantas e a força dos nutrientes
  4. Junho deixou sementes de participação popular
  5. Número de brasileiros em áreas de risco passa de 8 milhões, diz IBGE
  6. Vida verde: benefícios do vegetarianismo e veganismo à saúde atraem cada vez mais brasileiros
  7. Uso de energia solar no campo cresce com usinas flutuantes
  8. Vinho é a bebida alcoólica preferida dos brasileiros na melhor idade, aponta pesquisa
  9. Músicos amadores criam grupos para reviver antigos sambas esquecidos
  10. Projetos buscam evitar tragédias como o desabamento de edifício em São Paulo
  11. Quilombo a 50 km de Brasília luta para manter território e identidade
  12. Lei Seca soma dados positivos após 10 anos, mas levanta questões
  13. Junho aumenta riscos de acidente com fogos e balões
  14. Dom Pedro I criou Supremo Tribunal com poderes esvaziados
  15. "Sem solução, quem matou terá carta branca", diz pai de Marielle
  16. Livro sobre intelectuais negros põe em xeque ideia de democracia racial no país
  17. Carro elétrico ainda espera incentivos para crescer no Brasil
  18. Cora Coralina é inspiração para artesãs e doceiras na Cidade de Goiás
  19. Ascensão e queda de José Bonifácio, o 'Patriarca da Independência'
  20. Brasil perdeu mais de 430 mil empregos na construção entre 2015 e 2016
  21. Desmatamento e ocupação desordenada ameaçam conservação do Cerrado
  22. Poluição sonora prejudica a saúde e preocupa especialistas
  23. Senado deve aprovar incentivo para combater cartéis
  24. Cade propõe medidas para reduzir preços dos combustíveis
  25. O Brasil ocupa o oitavo lugar no ranking de número de tabagistas no mundo
  26. Entenda a composição do preço da gasolina e do diesel no Brasil
  27. Guimarães Rosa é recriado em prosas, pinturas e bordados
  28. Verdades e mentiras sobre o Cadastro Positivo
  29. Estudo da USP mostra como o álcool em dose moderada protege o coração
  30. Brasil pretende atrair mão de obra estrangeira qualificada para o país
  31. Bossa nova completa 60 anos: conheça a história do gênero musical
  32. Saí da Igreja do Rosário, andei por São Paulo e tropecei na história
  33. País busca soluções para aumento de judicialização na saúde
  34. Divisão de tarefas domésticas ainda é desigual no Brasil
  35. Cuidar da saúde é principal motivação dos que se planejam para aposentadoria
  36. Economia brasileira ainda não sentiu efeitos da Copa 2018
  37. Senado e Câmara aprovaram Lei Áurea em apenas 5 dias
  38. Dimension Data e Cisco expandem tecnologia anticaça na África
  39. Proteção de dados ganha importância na política e economia no Brasil
  40. Mais de 80 mil brasileiros migraram para Portugal em busca de segurança
  41. A cinco meses das eleições, Câmara e Senado trabalham em ritmo lento
  42. Jornais noticiaram Esquadrão da Morte de acordo com clima político
  43. Famílias sonham com clínica-escola gratuita para autistas
  44. Senado avança na definição de código que defende contribuintes
  45. Livro explica o poder e a consolidação dos Estados Unidos
  46. Pediatras lançam campanha para elucidar mitos sobre saúde infantil
  47. Mais de 40% dos brasileiros até 14 anos vivem em situação de pobreza
  48. Um milhão de indígenas brasileiros buscam alternativas para sobreviver
  49. Cuba elege 1º presidente após 60 anos de governo dos irmãos Castro
  50. Oito em cada dez brasileiros não se preparam para aposentadoria
  51. Vida de Adoniran Barbosa é tema de documentário
  52. Proximidade entre animais domésticos e silvestres traz riscos de doenças a humanos
  53. IBGE: ricos receberam 36 vezes acima do que ganharam os pobres em 2017
  54. Pesquisa revela que 58% dos brasileiros não se dedicam às próprias finanças
  55. Os mano e as mina na mira dos homi
  56. Maior virtuose do bandolim é lembrado no seu centenário
  57. Ferramenta auxilia na preparação tática de goleiros
  58. "Eu tenho um sonho!" - morte de Martin Luther King completou 50 anos e ex-assessor relembra lutas
  59. Multiculturalismo no futebol deve se expandir em seleções europeias
  60. Dia da Constituição comemorou avanços na cidadania desde a independência do Brasil
  61. Três anos depois de aprovada, Lei do Feminicídio tem avanços e desafios
  62. BC: Selic deve voltar a ter redução em maio e cortes se encerram em junho
  63. Em busca de um novo modelo de gestão para o uso da água
  64. Lei poderá dar segurança ao Farmácia Popular
  65. Acesso dos pobres à água só é possível com controle social, dizem especialistas
  66. Por que as mulheres “desapareceram” dos cursos de computação?
  67. Interiorização de venezuelanos para São Paulo e Manaus começa em abril
  68. Relatório da Unesco sobre água propõe soluções baseadas na natureza
  69. Veja quem luta contra quem no conflito na Síria
  70. Surto de febre amarela desafia vigilância de epidemias
  71. São Paulo, uma metrópole para poucos
  72. Mesmo com decisão do TST, governo não descarta privatização dos Correios
  73. Documento único estará disponível em julho
  74. Mulheres são donas de 31% de empresas nos Estados Unidos
  75. IBGE: mulheres ganham menos que homens mesmo sendo maioria com ensino superior
  76. Cadastro Positivo: Entenda o que é e quais são os reais benefícios ao consumidor
  77. CNI recomenda desburocratização, educação e pesquisa para indústria crescer
  78. Seu próximo negócio poderá ser de outro planeta
  79. Soluções sertanejas ajudam a vencer a seca no semiárido nordestino
  80. Pesquisador destaca papel da irrigação na sustentabilidade ambiental
  81. Laser infravermelho ajuda a combater gordura no fígado
  82. Leis não alteraram perfil dos caminhoneiros no Brasil, mostra estudo
  83. Técnicas de redução de ansiedade ajudam a acertar pênaltis
  84. Cremes dentais não resolvem sozinhos erosão dental e hipersensibilidade dos dentes
  85. Pesquisa diz que, de 69 milhões de casas, só 2,8% não têm TV no Brasil
  86. Hábitos alimentares deram nova identidade a japoneses na Amazônia
  87. Vitória antitabagista
  88. Desmatamento vai aquecer clima do planeta mais que o estimado
  89. Medida Provisória que altera reforma trabalhista ainda não começou a tramitar
  90. De Picasso a Chagall – Conheça o Carnaval retratado na arte
  91. Portela lembra na avenida os imigrantes judeus que se instalaram no Recife
  92. Beija-Flor fecha grupo especial com desfile sobre monstros e seus criadores
  93. União da Ilha desfila os sabores da culinária brasileira
  94. Na Marquês de Sapucaí, Imperatriz conta enredo dos 200 anos do Museu Nacional
  95. Haitianos são maioria entre os imigrantes no mercado formal brasileiro
  96. 60% das lesões no futebol atingem as coxas e joelhos
  97. Mídia representa pessoas em situação de rua de forma negativa
  98. Rap e jazz facilitam formação cultural e engajamento na escola
  99. Nova lei dá esperança a quem aguarda adoção
  100. Conheça 10 receitas 'italianas' que só existem no Brasil