No dia Mundial da Malária, OMS alerta que progresso contra a doença parou

 no temporario

No Dia Mundial da Malária, lembrado ontem (25), a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou que a resposta global à doença está numa espécie de encruzilhada já que, após um período de sucesso sem precedentes no controle da enfermidade, o progresso parou

Dados da entidade revelam que, em 2016, foram contabilizados cerca de 216 milhões de casos de malária em 91 países – um aumento de 5 milhões em relação ao ano anterior.
As mortes pela doença totalizaram 445 mil no mesmo ano, número similar ao registrado em 2015 (446 mil mortes). “O ritmo atual é insuficiente para atingir os marcos definidos para 2020 por meio do documento Estratégia Técnica Global da OMS para a Malária 2016–2030 – sobretudo no que diz respeito a metas como a redução de 40% na incidência de casos e mortes pela doença”, informou.
Em comunicado, a entidade lembrou as sete décadas de combate a uma das doenças mais antigas da humanidade e lembrou que o Continente Africano, sozinho, responde por 90% do total de casos e 91% das mortes por malária. “Os países onde há transmissão de malária estão se posicionando cada vez mais em um de dois grupos: aqueles que estão se encaminhando rumo à eliminação da doença e aqueles com alta carga da malária e que reportam aumento significativo de casos”.
Com o tema ‘Prontos para combater a Malária’, a campanha este ano pretende reforçar a energia coletiva e o compromisso por parte da comunidade global em unir esforços em prol de um mundo livre da doença. “Sem uma ação urgente, a maioria dos ganhos na luta contra a malária está sob ameaça. A OMS continua a cobrar maiores investimentos e cobertura ampliada de ferramentas que previnam, diagnostiquem e tratem a malária”, concluiu.
De acordo com o Ministério da Saúde, a malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por protozoários transmitidos pela fêmea infectada do mosquito Anopheles. A cura é possível se o quadro for tratado em tempo oportuno e de forma adequada, podendo evoluir para forma grave e para óbito. Os sintomas incluem febre, dor de cabeça ou no corpo, náuseas, calafrios e muito suor. O tratamento depende de fatores como a espécie do protozoário infectante; a idade do paciente; condições associadas, como gravidez; e outros problemas de saúde; além da gravidade da doença.
A maioria dos casos de malária se concentra na região amazônica, nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, de Mato Grosso, do Pará, de Rondônia, Roraima e do Tocantins. Para quem esteve em áreas onde há circulação de malária nos últimos seis meses, a orientação é contar o fato a um profissional de saúde. “E, antes de ir para uma área que tem malária, procure orientação sobre prevenção”, informou o ministério (ABr).

PF faz operação contra desvio de créditos tributários

 PF temporario

Uma operação da Polícia Federal (PF), ontem (25) em São Paulo, combate o desvio e comércio de créditos tributários da União. Segundo o órgão, os desvios podem ter somado mais de R$ 300 milhões. Esta é a segunda fase da operação, que recebeu o nome de Manigância e que foi deflagrada no dia 22 de março. Foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva, um de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pela 5ª Vara Federal Criminal.
A investigação teve início em dezembro de 2016, após a Receita Federal ter comunicado à PF possíveis crimes cometidos por uma servidora do órgão. A investigação procurava apurar a prática de corrupção passiva e inserção falsa de dados em sistema de informação oficial por parte de uma analista tributária da Receita, que modificava a titularidade de créditos legítimos em benefício de outras empresas.
No esquema, os créditos lícitos de grandes contribuintes eram selecionados e desviados em favor de empresas intermediárias que eram geridas pelos criminosos. Com a captação de possíveis interessados, os créditos eram então vendidos e transferidos aos beneficiários finais por meio de pedido eletrônico de compensação e restituição. Os presos vão responder pelos crimes de associação criminosa, corrupção passiva, inserção de dados falsos em sistemas de informações e estelionato (ABr).

WhatsApp veta usuários menores de 16 anos na UE

WhatsApp temporario

O aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp aumentou ontem (25) de 13 para 16 anos a idade mínima de seus usuários em toda a Europa. A medida foi tomada antecipando o novo regulamento sobre privacidade de dados (GPDR), que entrará em vigor no próximo dia 25 de maio. “No próximo mês, a União Europeia atualiza suas leis de privacidade para exigir mais transparência sobre como os dados da internet são usados online”, diz o comunicado do WhatsApp.
Segundo o texto, o aplicativo vai pedir aos usuários europeus para confirmarem a idade na hora de aceitar os novos termos do serviço. Além disso, entre outras atualizações, o WhatsApp ressaltou que “criou uma entidade dentro da União Europeia para oferecer seus serviços e atender aos novos e estritos padrões de transparência quanto à maneira de proteger a confidencialidade dos seus usuários”.
A empresa se dividiu em duas partes para continuar operando no continente. Lá, o serviço será fornecido pelo WhatsApp Ireland Limited, nova entidade com sede na Irlanda, enquanto que no resto do mundo, inclusive no Brasil, ele será operado pela WhatsApp Inc, empresa já existente. A GPDR entrou em vigor na Europa recentemente e já é vista como a maior reforma na privacidade online. Ela obriga todas as empresas a serem transparentes quantos aos dados que coletam dos usuários (ANSA).

Itália celebrou 73 anos da Libertação do nazifascismo

 Italia temporario

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, afirmou ontem (25) que a “Constituição” e “resistência” estão conectadas durante ato pelo dia das celebrações dos 73 anos do Aniversário da Libertação, quando o país foi libertado do regime nazifascista. “Nossa Constituição, um selo de libertação e democracia, conecta-se ao grande movimento de renovação expresso pela Resistência”, disse.
Mattarella fez um discurso no teatro de Casoli, “um dos centros da Resistência de Abruzos”. “Esta ocasião nos permite, de fato, lembrar as páginas da história, nem sempre adequadamente conhecidas, escritas pela Resistência no sul da Itália. A Pátria, renascida das cinzas de guerra, estava diretamente ligada ao Risorgimento, seus ideais de liberdade, humanidade, civilização e fraternidade”, explicou.
Para o chefe de Estado italiano, “não foi, portanto, por acaso que os homens da Brigada Maiella escolheram para si a denominação de patriotas. O mesmo que os jovens que iriam morrer em nome da Unificação da Itália”.O presidente seguiu seu discurso, perante uma multidão, explicando que “entre 1943 e 1944, alguns dos episódios mais dramáticos e decisivos da longa e sangrenta guerra ocorreram para libertar a Itália do nazifascismo e para retornar o nosso país às fileiras das nações democráticas e plenamente civilizadas” (ANSA).

Nova Constituição da Igreja Católica já tem rascunho pronto

Os cardeais do “C9”, comissão convocada pelo papa Francisco para reformar a Cúria Romana, já escreveram o rascunho de uma nova Constituição Apostólica para a Santa Sé. Segundo o diretor da Sala de Imprensa do Vaticano, Greg Burke, grande parte dos trabalhos da 24ª reunião do grupo, concluída ontem (25), foi dedicada à releitura do texto, que substituirá a carta magna “Pastor Bonus”, promulgada por João Paulo II, em 1988
“Ao fim da redação, que exigirá ainda um pouco de tempo, os cardeais aprovarão o texto a ser entregue ao Santo Padre para a aprovação final”, afirmou Burke, que prevê ainda “meses” de trabalho para o “C9”. O nome da nova Constituição Apostólica, ainda não confirmado, fará referência à “Igreja em missão”. A próxima reunião do conselho de nove cardeais está marcada para 11 a 13 de junho.
A reforma da Cúria é um dos principais objetivos do pontificado de Francisco e deve incluir iniciativas para ampliar a participação das mulheres e dos jovens nos órgãos da Santa Sé. Cada dicastério teve sua estrutura revisada pelos cardeais, com a meta de descentralizar a administração católica (ANSA).

Quadro de Modigliani será leiloado por valor recorde nos EUA

Uma obra do artista italiano Amedeo Modigliani, representando uma mulher nua, será leiloada no dia 14 de maio em Nova York, nos Estados Unidos, por um valor estimado a US$ 150 milhões, anunciou ontem (24) a casa de leilões Sotheby's.
O quadro "Nu Couché" ou "Nu deitado" foi pintado em 1917, pouco antes da morte de Modigliani. A obra retrata uma mulher deitada de costas sobre um lençol branco, olhando por cima dos ombros diretamente ao público. Ela é uma das mais famosas do pintor italiano.
A pintura foi adquirida pelo atual proprietário, que não teve sua identidade revelada, por US$ 26,9 milhões, em um leilão no ano de 2003. Modigliani nasceu em 1884 na cidade de Livorno, na Itália. O artista italiano morreu em 1920, em Paris, aos 35 anos, em decorrência de uma meningite tuberculosa (ANSA).

 
 
 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP