População com 60 anos ou mais cresceu quase 19% em cinco anos

 Populacao temporario

Em cinco anos, a população brasileira com 60 anos ou mais de idade cresceu 18,8% entre 2012 a 2017

O aumento evidência o envelhecimento gradativo e foi constatado na pesquisa Características Gerais dos Domicílios e dos Moradores 2017, que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou ontem (26), no Rio de Janeiro.
O estudo mostra que, em 2017, a população residente no Brasil foi estimada em 207,1 milhões de pessoas, um crescimento de 4,2% em relação a 2012, quando havia 198,7 milhões. Os dados indicam, ainda, que a população, ao manter a tendência de envelhecimento dos últimos anos, ganhou 4,8 milhões de idosos desde 2012, superando os 30,2 milhões em 2017. Em 2012, os brasileiros com 60 anos ou mais eram 25,4 milhões.
As mulheres são maioria expressiva neste grupo, com 16,9 milhões (56% dos idosos), enquanto os homens idosos são 13,3 milhões (44% do grupo). O levantamento indica que, desconsiderando a desagregação por sexo, em 2012, o grupo das pessoas de 60 anos ou mais de idade representava 12,8% da população residente, porém, em 2017, esse percentual cresceu para 14,6%.
Para Maria Lúcia Vieira, responsável pelo estudo do IBGE, o levantamento confirma o processo de envelhecimento da população, que já é conhecido e não acontece somente no Brasil, pois é um fenômeno mundial. “Isto ocorre por vários fatores. Em primeiro lugar, pelo aumento da expectativa de vida da população, detalhe aliado às mulheres. Elas estão tendo menos filhos, o que é possível perceber nos últimos anos pela redução da taxa de fecundidade”, afirmou.
Os dados indicam que, ao mesmo tempo em que o contingente de pessoas com 60 anos ou mais cresceu em 18,8%, a parcela de crianças de 0 a 9 anos de idade na população residente caiu, passando de 14,1% para 12,9% no período. Neste caso, uma redução de 3,6% do total de pessoas nessa faixa etária. “O número médio de filhos por mulheres leva a que a população mais velha ganhe mais participação no total da população. As crianças de hoje são os jovens de amanhã e os adultos de depois de amanhã. Então, quanto menos crianças, mais aumenta a população mais velha”, disse Maria Lúcia (ABr).

Dia da Propriedade Intelectual destaca papel das mulheres

 Dia temporario

Foi comemorado ontem (26), em todo o planeta, o Dia Mundial da Propriedade Intelectual, que este ano tem o tema “Alimentando a Mudança: Mulheres na Inovação e na Criatividade”. Segundo a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ompi), a campanha “celebra o brilho, a criatividade, a curiosidade e a coragem das mulheres que estão fazer mudanças no mundo e a moldar o futuro”.

O diretor-geral da Ompi, Francis Gurry, explicou que este dia “comemora os talentos e as conquistas das mulheres inventoras e criadoras em todo o globo.” A Ompi alerta contudo que o setor de registro de invenções e patentes perde com falta de participação das mulheres. Gurry diz que “as estatísticas disponíveis indicam que o nível de participação das mulheres em inovação e criatividade está abaixo da média, o que é injusto para as mulheres e uma perda para o mundo”. Atualmente, cerca de um terço de todos os pedidos de registro de invenções e patentes tem apenas uma mulher entre os seus criadores.
Francis Gurry diz que “este número ainda está muito abaixo da paridade que é procurada”. A Ompi destaca no seu site 16 mulheres que estão ajudando a mudar o mundo usando a sua criatividade. Na lista, estão mulheres como Ting Shih, que fundou uma plataforma de serviços de saúde, ou Rocío Alcocer, que criou a organização Zero Waste Kitchen (Cozinha com Zero Desperdício). Esta última explica que “quanto mais diversa for a força de trabalho que procura soluções para os problemas de hoje, melhores e mais criativas serão as mesmas”.
A Ompi diz que o objetivo do Dia Mundial da Propriedade Intelectual visa chamar a atenção sobre “como o sistema pode apoiar mulheres criativas a trazer as suas ideias fantásticas até ao mercado.” Usando a hashtag #worldipday, a agência da ONU quer ouvir as histórias de inventoras e criadoras de todo o mundo (ONU News).

Múmia 'misteriosa' pode pertencer a pai de monarca do Irã

Um corpo mumificado encontrado na última segunda-feira (23) em Teerã, no Irã, pode "muito provavelmente" pertencer a Reza Shah Pahlavi, pai do último monarca do país, informou sua família. O corpo foi encontrado por alguns operários durante uma obra em um santuário xiita em Shahr-e Ray, localizada ao sul de Teerã.
Os restos mortais de Reza Shah estavam desaparecidos desde a revolução de 1979 - que depôs a dinastia Pahlavi -, quando sua tumba foi destruída. Nas redes sociais, fotos da múmia foram compartilhadas e rapidamente viralizaram. Também em pouco tempo surgiram as comparações do corpo com Reza Shah. "Se não como um pai do Irã moderno ou como um rei, ao menos como um simples soldado e servo do seu país e seu povo, Reza Shah deve ter um túmulo com seu nome em uma localização conhecida dos iranianos", escreveu seu neto, Reza Pahlavi, no Twitter.
Reza Shah aplicou um golpe no Irã e iniciou a dinastia Pahlavi em 1925, que durou mais de 50 anos. O líder é conhecido por seus ataques contra a religião e as supostas violações dos direitos humanos. O monarca morreu em 1944 no exílio na África do Sul, três anos depois de ter abdicado a favor do seu filho, Mohammed Reza Pahlavi (ANSA).

Kim Jong-un cruzará a fronteira a pé para cúpula coreana

 Kim temporario

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, cruzará a pé a linha de demarcação militar que divide as duas Coreias para a realização da histórica cúpula de hoje (27), informou o gabinete da Presidência de Seul. O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, esperará por Kim do outro lado da linha divisória às 9,30h (hora local), e ambos serão escoltados por uma guarnição de honra até o Peace House, o edifício que abrigará a cúpula e que está localizado na margem sul da militarizada fronteira intercoreana.
Dessa maneira, Kim se tornará o primeiro líder norte-coreano a pisar tecnicamente em solo sul-coreano desde o final da Guerra da Coreia (1950/1953), que terminou com um cessar-fogo em vez de tratado de paz. O governo de Seul informou que após uma cerimônia de boas-vindas e uma breve conversa informal, a primeira rodada da cúpula terá início às 10,30 (hora local).
Entre os nove delegados designados por Pyongyang estão o presidente honorário do país, Kim Yong-nam, o ministro das Relações Exteriores, Ri Yong-ho, e a irmã do líder, Kim Yo-jong, que ocupa o cargo de diretora de propaganda e que já fez uma visita histórica ao Sul, no mês de fevereiro, para facilitar a aproximação. Após a sessão matinal, os dois presidentes vão almoçar separadamente depois de plantar uma árvore em cerimônia simbólica. Ao final da reunião, eles assinarão um acordo e farão um ‘anúncio’, disse um porta-voz de Seul (ABr/EFE).

Novas unidades habitacionais em São Paulo

A prefeitura de São Paulo firmou ontem (26) com o Ministério das Cidades uma parceria para construção de 2,7 mil unidades habitacionais pelo programa Minha Casa, Minha Vida. O convênio terá ainda aporte do governo estadual. O investimento total será de cerca de R$ 340 milhões. Os sete empreendimentos, que deverão ser contratados ainda este ano, deverão atender principalmente à Zona Leste, na região de São Mateus.
Segundo o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, aproximadamente 10 mil pessoas de famílias de baixa renda devem ser beneficiadas. “Pessoas que moram em condições sub-humanas, em áreas de risco, em encostas, que serão reacomodadas em unidades habitacionais do programa para que a gente garanta uma moradia digna, com qualidade”, destacou.
Até o fim do ano, devem ser contratadas, de acordo com o ministro, pelo menos 650 mil unidades habitacionais. Para a faixa 1, em que a pessoa deve ter renda familiar máxima de R$ 1.800, o objetivo é assegurar 130 mil contratações. Para a faixa 1,5 (renda familiar de até R$ 2.350), a meta é de 70 mil; para a faixa 2 (renda familiar de até R$ 3.600), 400 mil unidades; e para a faixa 3 (renda familiar de até R$ 6.500), 50 mil novas unidades (ABr).

Brasil condecora Pistoia por manter memória de pracinhas

O presidente da província italiana de Pistoia, Rinaldo Vanni, foi condecorado com a Medalha da Vitória pelo Ministério da Defesa do Brasil, por ocasião do 73º aniversário da derrota do nazifascismo no país europeu. A cidade de Pistoia, capital da província homônima e situada na região da Toscana, abriga um memorial em homenagem aos pracinhas que lutaram pela libertação da Itália na Segunda Guerra Mundial.
O Monumento Votivo Militar fica no lugar de um antigo cemitério de soldados do Brasil. "Devemos estar orgulhosos pela honraria recebida. É um reconhecimento dado à província inteira, que deve sentir ainda mais forte o vínculo de sentimentos de amor e respeito em relação aos combatentes do Brasil que, com suas vidas, pagaram nossa liberdade", declarou Vanni.
A Medalha da Vitória foi criada em 2004 e reconhece militares, civis, organizações e instituições que tenham "contribuído para a difusão dos feitos da Força Expedicionária Brasileira e dos demais combatentes brasileiros durante a Segunda Guerra Mundial", segundo o Ministério da Defesa. A cerimônia ocorreu nesta semana, durante uma celebração em memória dos pracinhas em Pistoia. Ao todo, o Brasil enviou cerca de 25 mil militares para a Itália, dos quais 10 mil como retaguarda. Eles chegaram na Europa no segundo semestre de 1944 e encerraram sua campanha em maio de 1945, com um saldo de 450 mortos e 2 mil feridos (ANSA). 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP