ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Poupança tem espaço para crescer no Brasil, diz especialista

A poupança da Caixa Econômica Federal fechou o ano passado com captação líquida de R$ 8 bilhões e um total de 74 milhões de poupadores.

Poupanca temproario

O primeiro passo para quem quer fazer uma poupança é estabelecer um sonho ou um objetivo de vida. Foto: Arquivo/ABr

Para o educador financeiro Rogério Braga, membro da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), com uma população de mais de 207 milhões de pessoas, há um amplo caminho para que a poupança cresça ainda mais no país. Para ele, os brasileiros ainda não têm o hábito de poupar.

Um dos principais problemas da população brasileira atualmente é o consumo exagerado, o acúmulo de créditos, que levam ao descontrole financeiro. O Dia Mundial da Poupança, celebrado ontem (31), foi criado para conscientizar a população global sobre a importância de preservar recursos para o futuro. O primeiro passo para quem quer fazer uma poupança é estabelecer um sonho ou um objetivo de vida. “O maior segredo é estabelecer esse objetivo e começar a fazer um diagnóstico financeiro de vida. Começar a pegar aquele recurso, separar a parte dele para poupar no início, porque se deixar para o final do mês, vai faltar recurso”, indicou.

Conversar com a família em relação ao sonho coletivo é um segundo passo também importante. Braga aconselha que as pessoas coloquem todos os objetivos no papel. “Tem que ser disciplinado. A disciplina de seguir todo esse processo leva ao sucesso”, apostou.
Para o educador financeiro, o brasileiro tem o mau costume de ser imediatista, o que termina colocando alguma meta de futuro adiante da sua realidade. Ele recomenda que as pessoas estabeleçam prazos e aprendam a gastar e a economizar. Esse é um processo diário, destacou.

“Tem que usar os recursos em algo efetivamente necessário, e não supérfluo. “Poupar primeiro é sempre muito importante. O hábito de poupar deve ser feito antes de receber o salário e gastar no consumo”. Braga acredita que com essas etapas, já pode haver uma mudança geral, uma nova visão sobre o hábito de poupar. “E, aí, a poupança se beneficia disso, porque ela é muito fácil, muito acessível a toda a população brasileira”.

Faz parte ainda do diagnóstico financeiro que as pessoas comecem a observar onde há excesso, como podem gastar melhor e onde podem economizar. Braga afirmou que muitas pessoas cometem o erro de gastar além do seu padrão de vida e, por isso, a conta nunca fecha e elas terminam sempre endividadas. O ideal é identificar onde gastar. “Gastar sem excessos, dentro da sua realidade, é fundamental” (ABr).

Ossos no Vaticano podem ser de jovem desaparecida há 35 anos

Ossos temproario

Emanuela Orlandi tnha 15 anos quando sumiu em junho de 1983. Foto: ANSA

As autoridades da Itália estão investigando a descoberta de alguns ossos encontrados na área extraterritorial do Vaticano, em um prédio de propriedade da Santa Sé, na terça-feira (30), informaram fontes oficiais. De acordo com os primeiros relatos, ainda não há como saber ao certo de quando esses vestígios datam e se dizem respeito a apenas uma pessoa.

A expectativa do Ministério Público de Roma é de que os restos mortais possam ser compatíveis com o DNA de Mirella Gregori ou da famosa Emanuela Orlandi, desaparecidas no Vaticano há mais de 30 anos. As investigações apuram um homicídio e ocorrem em colaboração com o judiciário italiano. A equipe analisa partes de crânio e dentes para tentar descobrir a identidade dos ossos.


Emanuela Orlandi era uma adolescente de 15 anos com cidadania vaticana quando desapareceu no dia 22 de junho de 1983. Ela era filha de um funcionário da Prefeitura da Casa Pontifícia e residia dentro dos muros do Vaticano. Até hoje o caso permanece sem solução. No ano passado, a família de Orlandi pediu uma audiência com o secretário de Estado da Santa Sé, Pietro Parolin, para cobrar o acesso a eventuais documentos secretos sobre o crime.

O pedido foi feito por Pietro Orlandi, irmão de Emanuela, motivado por rumores de que haveria um "dossiê" sobre o desaparecimento e as investigações subsequentes. O caso é um dos mais emblemáticos e misteriosos da Justiça da Itália e já deu combustível a diversas teorias da conspiração, principalmente por envolver a filha de um funcionário da Igreja Católica. Além disso, foi tema de um filme de Roberto Faenza lançado em 2016, "A verdade está no céu" (ANSA).

Copa do Catar, em 2022, pode ter 48 seleções

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, admitiu ontem (31) a possibilidade de a Copa do Mundo do Catar, em 2022, ser disputada com 48 seleções. A afirmação foi dada durante evento de inauguração da nova sede da Confederação Asiática de Futebol (AFC), em Kuala Lumpur, na Malásia.

"Aumentamos o número de seleções participantes do mundial de 32 para 48, em 2026. Se a novidade chegará já em 2022? Vocês me conhecem. É possível. Por que não?" Temos que discutir com nossos amigos do Catar. Esperamos que isso possa acontecer", disse Infantino. O Catar deve se pronunciar sobre o assunto no começo de 2019.

A mudança obrigaria o país a dividir a organização da Copa com países vizinhos, como Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Bahrein, com quem o Catar mantém relação turbulenta. "Se não for possível, teremos tentado", acrescentou Infantino.

A Fifa já havia confirmado a mudança de 32 para 48 no número de seleções que disputam o Mundial para 2026, quando Estados Unidos, Canadá e México dividirão a organização do principal evento esportivo do mundo (ANSA).

PRF inicia Operação Finados 2018 hoje

São Paulo - (AE) - A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia hoje (1º), a Operação Finados 2018, que seguirá até domingo (4), nas rodovias federais do Estado de São Paulo. Segundo a PRF, haverá reforço de policiamento nos horários e pontos mais críticos quanto aos acidentes e à criminalidade, com especial atenção à região metropolitana da cidade de São Paulo.

A fiscalização de trânsito estará direcionada às condutas com maior potencial para gerar acidentes graves e vítimas, tais como excesso de velocidade, falta de uso do cinto de segurança e da cadeirinha para as crianças, consumo de bebida alcoólica e ultrapassagens proibidas. De acordo com a PRF, todas as equipes de policiais do Estado de São Paulo estarão equipadas com etilômetro e os radares portáteis e estáticos da corporação serão instalados em trechos com histórico de acidentes graves.

Devido ao excesso de veículos saindo ou retornando dos grandes centros urbanos, a PRF recomenda que se evite viajar nesta quinta-feira, entre 16 e meia-noite, na sexta-feira, 2, entre 5h e 14h, no sábado, 3, entre 6h e meio-dia, e no domingo, retorno do feriado, entre 14h e 22h.

'Bolsonaro só fala', ironiza Battisti sobre extradição

Bolsonaro temproario

Battisti definiu promessa de extradição como "fanfarrice". Foto: ANSA

O italiano Cesare Battisti negou ontem (31) que esteja "fugindo" para evitar que o novo governo de Jair Bolsonaro extradite-o à Itália, onde é considerado terrorista e foi condenado à prisão perpétua por assassinatos cometidos na década de 70. "Bolsonaro pode dizer o que quiser. Estou protegido pelo Supremo. O que ele diz são só palavras, fanfarrices. Ele não pode fazer nada. Existe a Justiça e estou protegido pela Justiça. Ele não tem nada a ver com isso", defendeu-se Battisti, em uma entrevista à "Radio Rai", da Itália.

O ex-membro do grupo Proletários Armados pelo Comunismo (PAC) também negou estar preocupado com uma possível extradição: "Absolutamente não. Não acredito que Bolsonaro tenha interesse em criar discórdia entre os Poderes Judiciário e Executivo. Cada um pode falar o que quiser. Mas eu não tenho nenhum problema", relatou.

A declaração de Battisti vem horas após a publicação de uma hipótese de fuga levantada pelo jornal "La Stampa", que conversou com vizinhos de Battisti em Cananeia, no litoral de São Paulo, os quais disseram que não veem o italiano desde segunda-feira (29). "Não estou fugindo. Estou voltando para casa e está tudo tranquilo. Vou a São Paulo uma vez por mês, por cinco dias, por razões médicas. Dessa vez, também tratei da publicação do meu livro. Estou voltando para casa, como sempre. Não há nada alarmante, não estou fazendo nada além da rotina", alegou.

Procurado, o advogado de Battisti, Igor Tamasauskas, confirmou mais cedo a versão do italiano e detalhou que se reunira na segunda-feira (29), em São Paulo, com Battisti. "Ele me disse que visitaria uns amigos e depois retornaria, mas não precisou a data", declarara. O nome de Battisti voltou à tona no noticiário porque o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, promete extraditá-lo assim que tomar posse. O vice-premier italiano e ministro do Interior, Matteo Salvini, comemorou a eleição de Bolsonaro no último domingo e escreveu, em sua conta no Twitter, que gostaria de vir ao Brasil buscar Battisti (ANSA).

Brexit impulsiona pedidos de cidadania irlandesa

Com a aproximação do Brexit, marcado para ocorrer em 29 de março de 2019, moradores do Reino Unido têm apresentado cada vez mais pedidos de cidadania irlandesa. Segundo o jornal britânico "The Times", a embaixada da Irlanda em Londres já recebeu 150 mil solicitações desde o plebiscito de 2016, sendo 45 mil apenas nos primeiros seis meses de 2018, o dobro do registrado no mesmo período do ano passado.

O impasse nas negociações do Brexit aumentou a preocupação de britânicos filhos e netos de irlandeses, já que a falta de um acordo pode levar ao restabelecimento de uma fronteira física entre a República da Irlanda, que faz parte da União Europeia, e a Irlanda do Norte, integrante do Reino Unido. Além disso, a cidadania irlandesa garantiria aos britânicos acesso livre à UE. A questão da fronteira entre as Irlandas é o principal entrave nas negociações entre Londres e Bruxelas (ANSA).

 
 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171