Os 50 anos do álbum Revolver e a curiosa história de Eleanor Rigby

Os 50 anos do álbum Revolver e a curiosa história de Eleanor Rigby

Não é o álbum dos Beatles que os brasileiros mais gostam, porém os entendidos, consideram Revolver, sétimo álbum do grupo, um dos mais inovadores por ter colocado os rapazes de Liverpool na onda do psicodelismo.

beatles-1969-last-session-on-the-roof temporario

Outros motivos para os elogios estão no fato de George Harrison ter tido uma participação mais efetiva na banda, a partir deste trabalho, além de Ringo Starr se consagrar como intérprete.

Há três canções compostas por George neste disco das quais se destacam “Taxman”, que faz crítica aos políticos e aos altos impostos cobrados na Inglaterra e “Love You To”, onde o guitarrista se utiliza pela primeira vez de instrumentos indianos como a tabla e a cítara, sendo ele o único a participar da gravação final da faixa.

O psicodelismo era uma espécie de expressão filosófica nos anos 60, tentando provar que o mundo poderia ser melhor, mais colorido e mais humano. Por isso na canção “Yellow Submarine”, interpretada por Ringo, a letra diz: “Vamos vivendo uma bela vida/Achamos para tudo uma saída/Céu azul, mar verde e belo/Em nosso submarino amarelo".

A contradição, entretanto, fica para a capa do LP que desenha os Beatles em preto e branco misturados a uma sequência de fotos também de duas cores. Ao contrário do que se pensa, Revolver, não tem nada a ver com a arma de fogo e nem com uma volta ao passado dos rapazes a Liverpool. Segundo a Wikipédia, o nome faz referência ao movimento de rotação de um disco na vitrola.

Só que a mais discutida música do álbum é mesmo “Eleanor Rigb

1448424490-3 temporario

y”. Em meados dos anos 80, um túmulo de uma mulher que viveu entre 1895 e 1939 foi achado na St. Peter's Church, local onde Lennon e McCartney se conhecerem. Na ocasião, Paul chegou a afirmar que a imagem do epitáfio na igreja possa ter ficado no subconscientemente até escreverem a canção.

Em 2008, Paul McCartney doou para um leilão de caridade registros antigos de um hospital em Parkhill, bairro de Liverpool, onde consta nos documentos uma assinatura de uma garota de 14 anos chamada "E. Rigby", que trabalhava como faxineira, iniciando uma polêmica entre os fãs que até hoje discutem quem seria a verdadeira personagem da música.

Na gravação de “Eleanor Rigby”, Paul é o único beatle presente. Ele canta e toca violão acompanhado por um quarteto de cordas conduzido pelo maestro e arranjador George Martin. O vocal de Paul foi “dobrado” em alguns trechos, de modo que ele fizesse também as segundas vozes.


“Eleanor Rigby” é a terceira canção dos Beatles mais regravada em todos os tempos, atrás de “Yesterday” e “Something”. Até Caetano Veloso a gravou em seu álbum intitulado, “Qualquer Coisa”.

Lançado em 5 de agosto de 1966, primeiramente no Reino Unido, Revolver chegou aos Estados Unidos três dias depois em 8 de agosto do mesmo ano. Atingiu o primeiro lugar nas paradas de sucesso americana e inglesa.

Revolver aparece na 42° posição na lista dos 200 álbuns definitivos do Rock and Roll Hall of Fame e são os Beatles que figuram no primeiro lugar da lista com lendário Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, que chegou às lojas na Inglaterra em 1° de junho de 1967.

 

ELEANOR RIGBY – The Beatleseleanor rigby 03 temporario

Composição original em inglês (John Lennon & Paul Mc Cartney)

Eleanor Rigby
Ah, preste atenção nas pessoas solitárias
Ah, preste atenção nas pessoas solitárias
Eleanor Rigby recolhe o arroz
De uma igreja onde houve um casamento
Vive em um sonho
Espera na janela, usando uma máscara
Que guarda em um jarro ao lado da porta
Para quem será?
Todas as pessoas solitárias
De onde elas todas vêm?
Todas as pessoas solitárias
De onde elas todas são?
Padre McKenzie escreve as palavras
De um sermão que ninguém ouvirá
Ninguém se aproxima
Vejam-no trabalhando, remendando sua meias
À noite quando não há ninguém por perto
Ele não está nem aí
Todas as pessoas solitárias,de onde elas todas vêm?
Todas as pessoas solitárias,de onde elas todas são?
Ah, preste atenção em todas as pessoas solitárias
Ah, preste atenção em todas as pessoas solitárias
Eleanor Rigby morreu na igreja
E foi enterrada com seu nome
Ninguém apareceu
Padre McKenzie limpando a sujeira
De suas mãos enquanto se afasta do túmulo
Ninguém foi salvo
Todas as pessoas solitárias
(Ah, preste atenção nas pessoas solitárias)
De onde elas todas vêm?
Todas as pessoas solitárias
(Ah, preste atenção nas pessoas solitárias)
De onde elas todas são?

(*) Geraldo Nunes, jornalista e memorialista, integra a Academia Paulista de História. (O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.).

Mais Lidas