Contato: (11) 3043-4171

“Os Cadernos de Kindzu”

A Amok Teatro, fundada em 1998, é uma companhia carioca ganhadora de alguns dos mais importantes prêmios do teatro brasileiro

Cena de “Os Cadernos de Kindzu”.

Agora, em 2018, traz a São Paulo seu mais recente trabalho, “Os Cadernos de Kindzu” a partir de quinta-feira (1). A nova criação do Amok tem como ponto de partida a obra “Terra Sonambula” e o universo do escritor moçambicano, Mia Couto. O espetáculo conta a trajetória de Kindzu, que parte para uma viagem iniciática a fim de fugir das atrocidades de uma guerra civil. Ao encontrar outros fugitivos, refugiados e personagens repletos de humanidade, o jovem tem a oportunidade de vivenciar novas experiências. Com Graciana Valladares, Gustavo Damasceno, Luciana Lopes, Sergio Loureiro, Thiago Catarino, Vanessa Dias e Stephane Brodt.

Serviço: Caixa Cultural São Paulo, tel. 3321-4400. De Quintas (01 e 15), sextas (02 e 16), sábados (03 e 17) e domingos (04 e 18) às 19h15. Entrada franca.

REFLEXÃO

Tolerância
Neste dia de sua vida, querido(a) amigo(a), acredito que Deus quer que você saiba......QUE O AMOR TOLERA AS FRAQUEZAS HUMANAS, DEFEITOS E FALHAS...Quando alguém faz algo que você não gosta, tente ser tolerante. Diga-lhes da maneira mais agradável que você puder que você não se sentiu bem com o que aconteceu ou com o que foi dito, mas se esforce ao máximo para não ser frio com eles e bloqueá-los de sua conexão. Tudo o que você ensina a eles com isso é a ter medo de você – por fazer com que eles sintam medo de perder você ou no mínimo que a conexão entre vocês esfrie – Isto, é claro, é o que algumas pessoas dizem que Deus faz com a gente. Dê as pessoas o mesmo tratamento que você gostaria que Deus (e outras pessoas) desse a você. Amor seu amigo.
Neale Donald Walsch

Demônios da Garoa

Divulgação

Referência quando o assunto é samba paulista, o grupo paulistano Demônios da Garoa é atração do mês de Carnaval com o show 75 Anos. O repertório conta com os principais clássicos da carreira, como Você Abusou (Antônio Carlos/Jocafi), Se Todos Fossem Iguais (Tom Jobim/Vinicius de Moraes), Quem Nem Jiló (Luiz Gonzaga), Regra 3 (Toquinho/Vinicius de Moraes), Carinhoso (Pixinguinha/João de Barros), além dos sucessos de Adoniram Barbosa como, Saudosa Maloca, Samba do Arnesto, Trem das Onze, Morro da Casa Verde, Tiro ao Álvaro, entre outras. Um bloco com marchinhas de Carnaval, como Aurora, Ó Abra Alas, Cachaça Não é Água, entre outras também está previsto no set-list. O grupo conhecido por interpretar composições de Adoniram Barbosa, possui como uma de suas principais características o humor, sobretudo na maneira de cantar. É um dos conjuntos vocais mais ativos da música brasileira, entrou para o Livro Guiness de Recordes, em 1994, como o mais antigo grupo em atividade no mundo. O grupo surgiu na Mooca em 1943, na casa de Arnaldo Rosa, na Avenida Cassandoca. Desde então, gravou sessenta discos, vendeu mais de 10 milhões de cópias e é um dos responsáveis pela popularização do sotaque típico atribuído aos moradores da região.

Serviço: Teatro Porto Seguro, Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Terça (6) às 21h. Ingressos: R$ 120 e R$ 80.

MPB

A cantora Martinha, apelidada de “Queijinho de Minas” por Roberto Carlos, participa do projeto “O Acústico”, uma série de shows com o intuito de trazer intimidade entre o artista e o público.

Serviço: Teatro das Artes (Shopping Eldorado), Av. Rebouças, 3970, Pinheiros, tel. 3034-0075. Quinta (01/02) às 21h. Ingresso: R$ 100.


Lançamento

Filipe Catto

Filipe Catto apresenta “O Nascimento de Vênus”, o show de lançamento do disco Catto. O repertório é baseado no novo álbum e reúne canções como o hit “Eu Não Quero Mais”, “Lua Deserta”, “Canção de Engate”, “Arco de Luz” e também os sucessos “Saga”, “Adoração” e “Depois de Amanhã”. Os músicos que acompanham Filipe no palco são Felipe Puperi (guitarra e synths), Michele Abu (bateria e percussão), Magno Vito (baixo) e Jojô (guitarra e synths).

Serviço: Sesc Vila Mariana, R. Pelotas, 141. Sexta (2) sábado (3) às 21h e domingo (4) às 18h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia).

Nota-musical

A cantora e compositora Alice Caymmi lança seu terceiro disco, “Alice”, com produção da também cantora e compositora Bárbara Ohana. O novo álbum, lançado pela Universal Music, expõe cores mais cruas e despidas de camadas da artista carioca. Com nove faixas e muitas parceiras inéditas com nomes como Ana Carolina, Pablo Vittar e Rincon Sapiência, “Alice” é considerado o trabalho mais autoral da artista. A faixa “Spiritual”, que inaugura a jornada sonora do trabalho é fruto de uma improvisação de estúdio. Com coros que remetem ao gênero gospel norte-americano, a música fala sobre a repressão e opressão da mulher, reforçando o momento atual e globalizado de libertação feminina.  Já “A Estação”, segunda música do álbum é uma composição de Carlos Rufino “Baiano”, também autor de “Verdade (Descobri que te Amo Demais)”, que fez sucesso na voz do Zeca Pagodinho. Com uma base R&B, a música que tem um coral que mostra ao público toda força da herança musical de Alice. (www.youtube.com/user/AliceCaymmi).

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171