“Oscar do Circo”

O “Oscar do Circo” está confirmado para o Brasil e será realizado pela primeira vez em território nacional

O evento é uma atração cultural inédita no Brasil, com apresentações abertas ao público.

O 1st Cirque International Festival of Brazil Contest, nome da edição nacional, estará sob uma das maiores lonas já vistas nos últimos tempos e trará grandes referências mundiais para compor o júri, como Eugene Chaplin, filho de Charlie Chaplin, atual presidente do Festival Internacional de Cinema de Comédia de Vevey e diretor do documentário “Charlie Chaplin: A Family Tribute”, entre outros espetáculos.O evento é uma atração cultural inédita no Brasil, com apresentações abertas ao público. Além de ser uma grande oportunidade para os talentos brasileiros apresentarem seus números e compartilharem experiências únicas com os participantes que virão de outros países. O festival foi criado em 1974 pelo Príncipe Rainier III com o nome de Monte-Carlo International Circus Festival, e tornou-se o maior e mais importante do segmento no mundo. Em 2006, a Princesa Stéphanie de Mônaco assumiu a presidência do Festival e proporcionou ainda maior projeção. E o 1st Cirque International Festival of Brazil Contest seguirá os moldes da produção de Monte-Carlo, com o apoio da organização internacional do festival. Serão mais de 70 artistas apresentando mais de 30 números de diversas categorias da arte circense, todos selecionados pela curadoria do evento, em meio a mais de 350 inscrições nacionais e internacionais. “Teremos talentos vindos de diversos países: China, Ucrânia, Rússia, Argentina, Suécia, Canadá, USA, Etiópia, Moldova, entre outros. Além dos artistas de toda parte do Brasil”, comenta Marlene Querubin, também organizadora do projeto e empresária conhecida como a primeira dama do circo no Brasil.

Serviço: Anhembi, R. Prof. Milton Rodrigues. Quarta (02/05) às 21h, quinta (03/05) às 14h, sexta (04/05) às 17h30 e 21h, sábado (05/05) às 17h30 e 21h e domingo (06/05) 18h. Ingressos: Adultos. R$ 180. Crianças R$ 90.

REFLEXÃO

Valor
Valor. Criando espaço para você crescer. Às vezes, você precisa se afastar das pessoas e das coisas para realmente se conhecer. Pode ser um desafio encontrar os seus próprios pensamentos e sentimentos enquanto a energia ao seu redor está obstruída com todos os outros, mas quando você o faz, algo mágico começa a acontecer a sua vida. Você também não precisa criar espaço para você na vida de outra pessoa, pois se ela valorizar o seu relacionamento, ela encontrará uma maneira de criar espaço para incluí-lo. Lembre-se de que a sua autoestima não é determinada pelos outros, ela é definida por você. Acredite em si mesmo e em suas habilidades, pois você é, de fato, extraordinário. Tudo o que você precisa é uma chance para crescer em seus próprios termos. Há uma magia em relação a você que é toda sua. O Pensamento para você hoje é: “Lembre-se de que a sua autoestima não é determinada pelos outros, ela é definida por você. Acredite em si mesmo e em suas habilidades, pois você é, de fato, extraordinário. E assim é. Você é muito amado e apoiado, sempre. Os Anjos e Guias.

“A Última Ceia”

“A Última Ceia”, de Luiz Bhittencourt.

A exposição “A Última Ceia”, do artista plástico brasileiro Luiz Bhittencourt, toma como ponto de partida a última ceia de Jesus com seus apóstolos, antes de ser preso e crucificado, apresentando inúmeras facetas de personagens diversos que, por meio dos traços característicos do artista, traduzem todo simbolismo metafísico envolvido nesta cena bíblica. Para tanto, são apresentadas 25 obras produzidas em técnicas que variam entre óleo sobre tela, acrílica sobre lona, e carvão, acrílica e óleo sobre MDF, além de uma peça interativa – sobre a qual o público poderá criar e pintar – e uma performance, em que uma tela será iniciada pelo artista na ocasião da vernissage, sendo finalizada ao longo do período expositivo.

Serviço: Museu de Arte Sacra de São Paulo, Av. Tiradentes, 676, Luz, tel. 3326-5393. De terça a domingo das 9h às 17h. Ingresso: R$ 6. Até 6/5.

A Bela e os tenores

O trio A Bela e os Tenores, formado pela soprano Giovanna Maira e os tenores Jorge Durian e Armando Valsani, trazem um repertório com muitos clássicos italianos de tirar o fôlego, como “Nessun Dorma”, de Giacomo Puccini, criada em 1926 e já interpretada por grandes artistas como Luciano Pavarotti e Plácido Domingo, “O Mio Babbino Caro”, também de Giacomo, feita especialmente para a voz feminina da soprano, “O Sole Mio” uma das mais conhecidas canções italiana que foi composta em 1901, entre outras.

Serviço: Teatro J. Safra, R. Josef Kryss, 318, Barra Funda, tel. 3611-3042. Sexta (23) às 21h30. Ingressos: de R$ 30 a R$ 100.

Infantil

O espetáculo interativo, do Grupo A JACA EST, com atores e bonecos tem como cenário um livro grande e colorido. Um contador de histórias (Brincante) abre um livro que ele andou procurando pelo país e dele, surge uma Fada, Bruxa e Músicos tocando e cantando o desafio. Apresentam-se e convidam a plateia para assistir as histórias do livro que o Brincante recolheu pelo Brasil afora e também para aprenderem algumas brincadeiras e jogos de várias regiões do país. As histórias são de Fadas, Bruxas, Rei, Príncipe disfarçado de mendigo e do universo infantil. O Brincante é sempre interrompido pela Bruxa que o proíbe de contar histórias com final feliz, onde ela sempre leva a pior. Com isto se estabelecem vários conflitos, de onde surge uma Fada que desfaz os feitiços da Bruxa Má. Desafiando a Bruxa Malvada a Fada permite que o Brincante conclua suas histórias, onde o Mau (Bruxa) e o Bem (Fada) duelam. As personagens Crianças (Bonecos) participam das brincadeiras e acabam sendo vítimas da Bruxa que transforma uma delas em gigante.

Serviço: Teatro de Arena Eugênio Kusnet, R. Dr. Teodoro Baima, 94, Centro, tel. 3259-6409. Sábados e domingos às 16h. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia). Até 01/04.

 
Mais Lidas