Dança

dança temporario

O espetáculo “Depoimentos para fissurar a pele”, do bailarino e coreógrafo Djalma Moura, tem estréia marcada para os dias 16 e 18 de maio

A proposta inicial do projeto era criar um corpo capaz de se transformar em bicho, como um bisão, búfalo, ou outro ser que não apenas o ser humano. A partir deste ponto, o artista encontrou caminhos e poéticas negras, além de narrativas que dialogassem diretamente com o corpo negro e que mobilizassem o máximo do imaginário desse corpo. Desta forma, o coreógrafo chegou às mitologias e filosofias Iorubas africanas: os Orixás. O projeto tem apoio do Proac Primeiras Obras de produção de espetáculos e temporada de dança.Iansã é o Orixá que dá corpo para esse trabalho. Inserida diretamente nas coreografias, os movimentos de palco concentram-se em seus arquétipos e analogias em relação á natureza como os ventos, as tempestades, os raios, o búfalo: todos estes elementos são utilizados como disparadores do processo criativo das danças e movimentos.

Serviços: Galeria Formosa, Baixos do Viaduto do Chá, s/n, Centro. Quarta (16) e sexta (18), às 19h. Fábrica de Cultura Capão Redondo, R. Bacia de São Francisco, s/n - Conj. Hab. Jardim Sao Bento. Terça (22), às 15h e Centro Cultural Newton Gomes de Sá, Av. sete de setembro s/ número, Centro, Franco da Rocha. Sexta (25), às 20h. Entrada franca.

REFLEXÃO

“Nunca existiu uma pessoa como você antes, não existe ninguém
Neste mundo como você agora e nem nunca existirá.
Veja só o respeito que a vida tem por você.
Você é uma obra de arte — impossível de repetir,
Incomparável, absolutamente única.
Torne-se comum e você será extraordinário; tente se tornar extraordinário e você continuará sendo comum.
Ser feliz é a maior coragem. Todo mundo é capaz de ser infeliz; para ser feliz é preciso coragem – é um risco tremendo.
OSHO

Estreia

Estreia temporario

Aos 80 anos, Jô Soares volta aos palcos dirigindo e atuando na peça “A noite de 16 de janeiro”, título que remete à sua data de aniversário no próximo dia 5.. Após 11 anos afastado do teatro, o apresentador, ator e diretor viaja pelo país ao lado de grande elenco para difundir a obra escrita por Ayn Rand. O público é fator fundamental desse trabalho: a história se passa em um Tribunal de Júri e, em todas as apresentações, 12 pessoas da plateia são selecionadas aleatoriamente para compor o Conselho de Sentença, conferindo ainda mais interatividade e emoção à trama.

Serviço: Teatro Tuca, R. Monte Alegre, 1024, Perdizes. Sextas, às 21h30, sábados, às 21h e aos domingos, às 19h. Ingresso: R$ 100. Até 9/12.

Circo

circo temporario

Uma produção circense Reverie. O elenco reúne artistas circenses vindos da Argentina, Ucrânia, Rússia, Etiópia e diversas partes do Brasil. Sob a produção executiva do diretor internacional de espetáculos Jeferson Alexnadre e da primeira dama do circo brasileiro Marlene Querubin. Reverie, que em português significa Devaneio, terá dezenas de atrações exclusivas para tratar uma história que promete levar o público a uma viagem em um universo utópico cheio de emoções surpreendentes. Nele, um simples homem, através de um sonho, passa a viver num turbulento mundo governado pelo estranho feiticeiro, enfrentando obstáculos e dificuldades para provar seu amor a uma bela princesa. E para que esse sonho se torne realidade, precisará acreditar nesse novo mundo, readquirindo sua verdadeira identidade de força e poder, libertando todos os seres dominados pelo “Reverie”, trazendo liberdade e esperança para conquistar o seu grande amor.Será um show onde o imaginário se transforma em realidade, provará que tudo é possível, basta acreditar. Uma verdadeira experiência perceptiva e alucinante do início ao fim.

Serviço: Anhembi, R. Prof. Milton Rodrigues. Quintas e sextas, às 21h, sábados, às 17h30 e 21h e aos domingos, às 16h e 19h30. Ingressos: a partir de R$ 180. Até 12/8.

Maluquices químicas

O projeto “O Show da Química” é idealizado e realizado pelo Diverte Teatro Viajante, que leva teatro para crianças e adolescentes de todo o Brasil. Com muitas experiências químicas, a peça é bastante interativa, o que prende a atenção dos pequenos espectadores do começo ao fim. Os cientistas malucos levarão as crianças a descobrirem um mundo mágico de cores, sons e explosões. De maneira leve e divertida, os atores falam sobre os diferentes estados da matéria, polímeros, catalisadores e muito mais. As crianças passam a entender que a química está presente em todos os momentos da nossa vida.


Serviço: Fabrica de Cultura Parque Belém, Av. Celso Garcia, 2231- Belenzinho. Quarta (16), às 14h30. Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes. R. Henriqueta Noguez Brieba,281, Conj. Habitacional Fazenda do Carmo. Quinta (17), às 10h e 14h30. Museu Catavento, Av. Mercúrio, s/n, Brás. Sábado (19) e domingo (20), às 15h. Fábrica de Cultura Sapopemba, R. Augustin Lubert, 300, Fazenda da Juta. Quinta (24), às 10h e 14h30. Fábrica de Cultura Itaim Paulista, R. Estudantes da China, 500, Itaim Paulista. Quarta (30), Às 14h30. Entrada franca.


Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP