Contato: (11) 3043-4171

“Homem ao Vento”

Realidade e ficção se confundem em “Homem ao Vento”

Foto: Marcelo Almeida

homem temporario

Na montagem metalinguística da Marcos Damaceno Cia. de Teatro, o público assiste aos artistas da peça interpretando atores que tentam dar andamento aos ensaios de um espetáculo prestes a estrear. As relações caóticas estabelecidas entre os personagens da peça fictícia, no entanto, impedem que os “atores” consigam chegar a um consenso sobre o texto que ensaiam. As discussões também colocam à prova as relações entre esses próprios artistas, revelando as complexidades de relacionamentos sociais, como entre homens e mulheres ou entre familiares. Escrito por Marcos Damaceno, que dirige a montagem ao lado da atriz Rosana Stavis, o texto também em coloca em cena a ambivalência de questões como ordem e caos e memória e invenção. Como em outros trabalhos da companhia, uma das mais importantes da cena teatral de Curitiba, há uma atenção especial ao ritmo e à musicalidade das falas. Para dar um tom mais intimista ao espetáculo, os diretores optaram por uma plateia em formato de arena, permitindo que o elenco fique no meio do público. Além de Rosana Stavis, participam da peça Bruna Spínola, Bruno Anacleto, Carol Damião, Consuelo Schoemberger, Fabiano Timmermann, Heleno Rohn, Lucas Buzato e Marrara Mara.

Serviço: SP Escola de Teatro, Praça Franklin Roosevelt, 210, Bela Vista. Sextas, sábados e segundas às 21h e aos domingos às 19h. Pague quanto puder. Até 06/08.

REFLEXÃO

Perspectiva
Perspectiva.Uma mudança na perspectiva é o ingresso.
Uma mudança de perspectiva está acontecendo à medida que a sua consciência se expande e você começa a explorar e a experienciar a vida a partir desta nova compreensão. Acolha estas mudanças, pois você não tem absolutamente nada a temer e tudo a celebrar. Você pode não saber exatamente como as coisas se revelarão. Você apenas sabe que será bom. Vale a pena o esforço e vale a pena esperar. Lembre-se de quem você é verdadeiramente. Lembre-se de sua magnificência. Você é uma alma imortal que está tendo uma experiência humana. Veja as coisas a partir desta perspectiva e observe como as mudanças se revelam e você tem a clareza de ver além do que é. Tenha coragem e confie em si mesmo. Olhe atentamente e escolha o caminho que mais lhe oferece a iluminação. Pensamento para hoje: Alinhe-se com o Espírito, pois há milagres a caminho e parcerias divinas para explorar uns com os outros! E assim é. Você é muito amado e apoiado, sempre. Os Anjos e Guias.

Lançamento

Foto: Luciana Faria

lancamento temporario

Uma das principais representantes femininas do rap brasileiro, Drik Barbosa já era conhecida pelos seus singles, participações em músicas de outros artistas e por integrar o coletivo Rimas & Melodias, até que no início do ano lançou seu trabalho solo, o EP “Espelho” (Laboratório Fantasma), no qual apresentou cinco músicas de sua autoria que foram muito bem recebidas, tanto pelo público como pela crítica especializada. Drik agora leva o trabalho para o palco com show que marca sua estreia solo no palco e por isso será mais do que um lançamento, será uma verdadeira celebração de tudo o que Drik já fez no rap até hoje. Drik Barbosa será acompanhada pelo DJ Faul e pela backing vocal Kelly Souza e receberá como convidados especiais o rapper Emicida e a cantora Stefanie - sua parceira no Rimas & Melodias. No repertório estão as faixas do EP - “Camélia”, “Melanina”, “Inconsequente”, “Banho de Chuva” e “Espelho” -, além dos singles “Deixa Eu Te Levar” e “1992”, entre outras surpresas.

Serviço: Sesc Ipiranga, R. Bom Pastor, 822, Ipiranga. Sexta (27) e sábado (28) às 21h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia).


Clássicos de Dori

O músico Dori Caymmi apresenta as canções de seu quinto álbum solo, Voz de Mágoa, que traz 13 poemas de Paulo César Pinheiro musicados. Embora sejam canções novas, todas remetem à história da longa parceria dos dois que o disco, em última instância, celebra, tendo como marco os 45 anos das primeiras gravações das composições conjuntas, Evangelho e Tati, a garota, ambas registradas em 1972. As três outras faixas do disco são No coração da procela, uma canção marítima portuguesa (que nos remete à Na ribeira deste rio, clássico de Dori sobre poema de Fernando Pessoa), é uma parceria com o bandolinista Pedro Amorim e o letrista Paulo Frederico. De sabor nordestino e letra feminista, Me levem embora é uma volta de Dori ao universo de Jorge Amado, de onde ele tirou um de seus maiores sucessos, Alegre menina, gravada pelo jovem Djavan para novela Gabriela. Serra do espinhaço, então, é a única parceria com o recém falecido letrista Fernando Brant, e que traduz o amor pelo chão do Brasil ao celebrar a cadeia de montanhas que se espraia pela Bahia de sua família e a Minas Gerais do parceiro.

Serviço: Sesc Pinheiros, R. Paes Leme, 195, tel. 3095-9400. Sexta (27) às 21h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia).

Vida do sertão

Surgido em Pernambuco no momento pós-tropicalista (1971), o Quinteto Violado focou seu trabalho na música da região nordeste, especialmente o sertão pernambucano, valorizando as manifestações populares. O repertório deste show é focado na produção do grupo dos anos 70, em especial dos discos A Missa do Vaqueiro e A Feira, duas obras que cantam a vida, os problemas e as crenças no sertão.

Serviço: Sesc Pinheiros, R. Paes Leme, 195, tel. 3095-9400. Domingo (29) às 21h. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia).

ÚLTIMOS DIAS

Público tem até o dia 29 de julho para conferir o espetáculo Aqui Jaz Henry. Da obra homônima do canadense Daniel MacIvor, e solo de Renato Wiemer. O espetáculo conta a história de um homem que acabou de morrer e tenta explicar uma série de fatos sobre a existência humana. Nem ele mesmo sabe o que é verdade - e nem teria como saber - pois mente a respeito tudo, até sobre a própria mentira.

Serviço: Teatro Eva Herz, Av. Paulista, 2.073, Bela Vista, tel. 3170-4059. Sábado às 21h e domingos às 19h. Ingressos: R$ 60 e R$ 30 (meia).


Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171