ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

“Yebo”

O espetáculo “Yebo” com o grupo Gumboot Dance e no mesmo dia, às 19h, acontece uma vivencia com integrantes da companhia, a qual consiste numa experimentação de percussão corporal

Foto: Kelson Barros

yebo temporario

Gumboot, dirigido por Rubens Oliveira, é uma dança popular com botas de borracha, criada pelos trabalhadores das minas de carvão, ouro e diamantes da África do Sul, no século XIX. Trabalhando em regime praticamente de escravidão, os nativos sul-africanos foram contratados para trabalhar nas minas em péssimas condições de existência, impossibilitados sequer de falarem entre si. Yebo é o segundo espetáculo do Gumboot Dance Brasil. Aborda a exploração, tanto das minas como dos sete povos levados para extração de minério, a criação de um dialeto sonoro a partir das batidas nas botas de borracha, a espera das mulheres por seus maridos mineiros durante a temporada de exploração das minas. A batida das botas de borracha no chão das minas foi uma linguagem criada para a comunicação, já que pessoas de diversas etnias viviam confinadas. A cadência das botas e seus movimentos aos poucos evoluíram para uma dança. Segundo Rubens Oliveira, havia diversas simbologias que simplificavam essa comunicação como a saudade da família, o trem que os conduzia às minas e a própria iniciativa de se divertir por mais que estivessem em condições insalubres de trabalho. “A coerência de sons e ritmo foram amadurecendo e aos poucos transformaram a ‘comunicação das botas’ em dança”, explica o bailarino. Com Danilo Nonato, Diego Henrique, Fernando Ramos, Lenna Bahule, Munique Mendes, Naruna Costa, Pablo Araripe, Pâmela Cristina, Rubens Oliveira, Rafael Oliveira, Samira Marana, Silvana de Jesus, Washington Gabriel. Músicos: Dudu Marmo (baixo) e Maurício Oliveira (sax, percussão). Produção: Kelson Barros Wangles.

Serviço: Sesc Belenzinho, R. Padre Adelino, 1000, tel. 2076-9700. Sexta (24) às 19h e às 20h. Entrada franca.

REFLEXÃO

Tudo é temporário
Neste dia de sua vida, acredito que Deus quer que você saiba..
... Que a manhã chega todos os dias; o nascer do sol não falha, nem o pôr-do-sol. Dê um tempo. É tudo que é necessário. Simplesmente dê um tempo. Não tente apressar o rio. Os ciclos da vida se apresentam, se completam, e aplainam todas as rotas e terrenos. Tente não ser capturado pelo quadro atual. Observe, de preferência, o Grande Quadro. Lá sua paz será encontrada. Os ciclos compensarão este momento, se você permitir, e até isso passará.
Amor, seu amigo,
Neale Donald Walsch

Homenagem

Foto: Lucas Fonseca

Homenagem temporario

A cantora Paula Lima presta homenagem ao bairro onde nasceu e escolheu morar: o Ipiranga. Seu show abre os festejos de aniversário do bairro, que completa 430 anos e comemora com uma série de eventos, como exposição fotográfica, bazar beneficente, concurso, entre outros. O show da cantora integra a programação dos Festejos de Aniversário, que reúne eventos promovidos por diversas entidades e grupos do bairro. Paula Lima faz um paralelo entre a sua carreira e a memória afetiva da região e toca ao lado dos músicos Naldo Ramos (teclados), Bruno Nunes (guitarra e violão), Cabelo (bateria), Fernando Bolacha (baixo), Guto Bocão e Anderson Bernardi (percussão).No palco, a vibração de Paula Lima e de seus músicos vem envolvendo plateias. O show conta com grandes sucessos da carreira da cantora, como “Meu guarda-chuva”, “É isso aí”, “Tirou onda”, “Clareou”, entre outros. A trajetória musical da cantora começou na banda Funk Como Le Gusta, e seguiu com parcerias com Jorge Benjor, Elza Soares, Dona Ivone Lara, Milton Nascimento, DJ Afrika Bambaataa, entre outros.

Serviço: Sesc Ipiranga, R. Bom Pastor, 822, tel. 3340-2000. Sexta (31/08) e sábado (01/09) às 21h e domingo (02/09) às 18h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia).

Nota

Com seu estilo romântico e refinado, o cantor Alexandre Arez dá o tom e assina a direção artística do novo clipe «Mi Bolero Favorito», música de sua autoria, que também está sendo lançada em formato digital com versão em espanhol, do próprio Arez, e em português, com versão da compositora espanhola Regina Fernandez. O clipe oficial da canção foi gravado em um espaço de estilo clássico, com a leveza da iluminação natural vinda de janelões e um jardim ao fundo, embala a dança e a cumplicidade de um jovem casal - interpretado por Alexandre e a bailarina Drika Coelho, da Companhia La Luna - em um momento intenso, em que se comunica com olhares e uma discreta sensualidade. Gravado no Theatro NET, em São Paulo, o clipe tem a produção artística de João Robero, coreografia de Eduardo La Luna e maquiagem de Graciela Soares. Assista em: (https://youtu.be/3eguhpmcJgI)

Dança

Foto: 

A São Paulo Companhia de Dança sob direção de Inês Bogéa, marcará presença com a obra “Instante”, na primeira edição da Semana Paulista de Arte. Uma iniciativa do Museu de Arte de São Paulo (MASP), para aproximar a cidade da dança e apresentar a cena contemporânea para o público paulistano, com apresentações gratuitas entre os dias 23 a 26 de agosto. A SPCD abre a noite do dia 25 com coreografia de Lucas Lima. Instante é uma criação de Lucas Lima para o Ateliê de Coreógrafos Brasileiros e tem como ponto de partida a música de Max Richter, que ganhou novas dinâmicas no movimento dos bailarinos da SPCD. Segundo o coreógrafo, a obra trata de “um instante para se encontrar, e outro para se perder. Um instante para decidir, para seguir, para voltar, para se arrepender”. É uma coreografia que introduz novos impulsos e dinâmicas nos movimentos do balé, dialogando com a contemporaneidade.

Serviço: Masp, Av. Paulista, 1578, Bela Vista. Sábado (25) às 20h. Entrada franca.

Para adultos

Conta com a Gente! é uma roda de histórias para adultos que acontece mensalmente, na qual dois narradores e um músico apresentam contos e encantam aqueles que já saíram da infância. No dia 28, Ana Luísa Lacombe, Giuliano Tierno e Bruno Cordeiro narram Contos Sobre Cachorros e Criaturas Loucas. No Conta com a Gente!, narradores e músicos convidam o público presente na biblioteca a ouvir as histórias. Durante a sessão, entre narrativas e músicas, os espectadores podem ser convidados e encorajados a também exporem as suas narrativas.

Serviço: Sesc Belenzinho, R. Padre Adelino, 1000, tel. 2076-9700. Terças (28/08 e 25/09) às 20h. Entrada franca.

 
 

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171