Problemas e desafios

Por vezes não sabemos a diferença entre problemas e desafios. Tem gente que enfrenta problema como se fosse desafio e vice-versa. Isso gera muita dor, estresse, insegurança, raiva e todos os predicados que os equívocos costumam provocar

É preciso compreender e conceituar cada um desses episódios para ter clareza de ação. O desafio é todo evento que demanda soluções e depende de nosso arbítrio. Ou seja, tudo aquilo que está sob nossa responsabilidade decidir e resolver. Já o problema é todo evento em que a solução não está sob nossa tutela e afeta de forma profunda nossa vida.
São problemas as perdas de pessoas amadas, doenças graves, acidentes e catástrofes. Nenhum desses episódios podem ser resolvidos apenas com o poder de nossa ação e vontade. Não temos como escolher não viver isso ou modificar a forma como isso ocorreu, não há como prevenir o destino, nos cabe apenas escolher a forma como vamos vivê-lo. O problema é uma questão de aceitação. É absolutamente inútil ficar remoendo o “Se…”. Se tivesse feito isso, pensado aquilo, prevenido aquilo outro. Se isso não tivesse acontecido comigo ou com o outro. Enfim, conjecturas que não levam a lugar nenhum.

 

Outras vezes nossas aspirações não são atendidas. Será falta de mérito? Será que não colocamos a devida fé? Será que nos dirigimos ao departamento cósmico errado? Ou será que os eventos já estavam destinados a ser diferentes de nossos desejos?

dulce magalhaes

Dulce Magalhães
Filósofa, Educadora, Pesquisadora, Escritora e Palestrante. (www.dulcemagalhaes.com.br).

Há um senso de impotência frente a um problema e isso é absolutamente correto, pois não temos mesmo poder sobre o evento, só temos poder sobre nossa forma de lidar com ele, ou fluímos na aceitação ou nos desesperamos na recriminação, raiva, angústia ou medo.
Já o desafio é algo de outra natureza. São todos os eventos em que temos não só o poder, mas a responsabilidade de decidir e aqui podemos colocar na lista todos os episódios que demandam ações e que não estão na lista dos itens que são problemas.
Para os desafios não somos impotentes, ao contrário, se estamos vivendo uma situação desafiadora é porque já temos o poder de lidar com ela. O desafio vai mexer mesmo é com nossas capacidades e competências, para superar determinada demanda que o desafio nos coloca, teremos que apresentar, aprimorar e manifestar nossos talentos e dons.
A confusão se instala quando vemos os desafios como problemas ou os problemas como desafios. Se vivemos um desafio como problema sentimos que não podemos fazer nada, que não está sob nossa alçada a decisão, julgamos que alguém tem que fazer algo ou há um outro responsável pela situação, buscamos culpados e recriminamos as pessoas nos angustiando com os eventos, quando o desafio só poderá ser superado no instante em que compreendemos que somos nós os responsáveis para sua solução.
Na medida que assumimos a tarefa do desafio todos os talentos e dons começam a se manifestar e é aí que realmente iniciamos o processo de solução. Todo desafio demanda consciência e é solucionado a partir dela.
Já um problema não está sob nossa responsabilidade e lidar com um problema como se fosse um desafio só vai gerar frustração, levando a conflitos, angústias e desespero. Quando identificamos um problema que está naquela lista restrita: morte, doenças graves, acidentes e catástrofes, só podemos lidar com isso de uma única forma, aceitação. Daí haverão desafios, coisas para fazer e consequências com as quais lidar, mas com o problema em si nos cabe a tarefa emocional de aceitar e superar.
Enquanto um desafio exige da consciência individual o desenvolvimento de dons e talentos, os problemas exigem compreensão profunda dos eventos da vida e aceitação incondicional para seguirmos com saúde emocional suficiente que nos fará mais aptos para lidar com os desafios que virão.
Se não nos damos conta da diferença entre essas duas situações viveremos maior estresse, angústia, ansiedade e apresentaremos mais raiva e medo frente aos eventos da vida. Já com a clareza desses conceitos poderemos acelerar nosso processo de solução e viver de forma mais harmoniosa e equilibrada.
A grande sabedoria, naturalmente, é saber fazer a distinção correta entre problemas e desafios. O primeiro aceitamos, pois não podemos modificá-lo o segundo trabalhamos para superar. Essa é a base de toda a sabedoria perene e que foi adotada, inclusive, por movimentos de libertação e reequilíbrio do ser, como os alcóolicos anônimos, por exemplo.
Assim, a síntese da sabedoria na gestão da vida é saber distinguir problemas de desafios e lidar com cada um de acordo com sua natureza. Esse é o cenário da consciência que nos permite fluir sem estresse, ansiedade, medo ou raiva e compreender que para cada coisa há uma fórmula básica a ser adotada para a alquimia perfeita da vida.

Para anunciar nesta coluna ligue (11) 3106-4171 e fale com Lilian Mancuso

Coordenação: Lilian Mancuso e Rebeca Toyama

Mais Lidas