4 Passos básicos de um processo seletivo

O texto a seguir retrata a importância de gestores e empresas se dedicarem a selecionar seus novos colaboradores e dá algumas dicas fundamentais para este procedimento

A entrada de novos funcionários nas empresas é, comumente, motivo de preocupação e de bastante atenção para gestores e departamentos de recursos humanos.

Por outro lado, alguns empresários ainda não depositam o mesmo peso em algo de tamanha relevância para o bom andamento, produtividade e crescimento de suas corporações.
Existe uma máxima que ronda o meio de RH que é “Contrata-se pela experiência e conhecimento e demite-se pelo comportamento”. O que esta expressão quer nos dizer? Como podemos evitar que isso ocorra?

Alguns pontos de muita eficácia devem ser observados. Quero compartilhar com os caros leitores um pouco da minha experiência em Gestão de Pessoas, que atestei funcionar e auxiliar gestores, áreas e empresas no momento de admissão de novos profissionais.

jessica betting

Jéssica Bettin da Cunha
Coach e Consultora de RH, psicóloga, pós-graduada em RH e formada em Coaching pelo Instituto de Coaching Integrativo. É diretora da JBC Consultoria.

1) Certifique-se do que realmente sua área e empresa precisam. Parece simples e sem muita importância, porém, é bastante comum gestores requisitarem profissionais com capacidades e conhecimentos além do que irá executar. Isso fará com que o contratado se desmotive com facilidade. O contrário também é verdadeiro. As pessoas tendem a sentir-se estressadas e a desempenharem mal suas funções quando diante de situações que não possuem expertise.

2) Faça um verdadeiro processo seletivo. Avaliar mais de um profissional e tentar compreender e conhecer as habilidades, conhecimentos, atitudes e tendências comportamentais dos candidatos, o projetará para o futuro e o contratante terá maior ciência de como este novo profissional agregará para a companhia e como ele contornará os pontos negativos do mesmo, afinal de contas todos nós temos nossos “defeitos”.

3) Certifique-se de saber quais as responsabilidades e desafios do cargo a ser ocupado. Prepare o posto de trabalho do novo funcionário e reúna-se com ele no primeiro dia, ou primeira semana, explicando tudo o que deseja dele. Isso também deve ser feito na entrevista.

4) Para finalizar, forneça feedback ’s sobre seu desempenho. O que está de acordo com o que vocês traçaram nos primeiros dias de trabalho e o que ele não tem correspondido. O período de experiência serve para ambas as partes. O colaborador também tem o direito de avaliar se a empresa está correspondendo com o prometido.

Estes quatro passos, relativamente simples, ajudarão empresas e colaboradores a atuar em sintonia e extrair o máximo de desempenho de seus profissionais que, em contrapartida, se sentirão motivados e colocarão em prática suas habilidades.
Desta maneira, a rotatividade irá diminuir, os gastos com contratação e demissão também e a produtividade aumentará, objetivo final de toda organização.

banner jbc assinatura

 

banner thomas case

Para anunciar nesta coluna ligue (11) 3106-4171 e fale com Lilian Mancuso

Coordenação: Lilian Mancuso e Rebeca Toyama

Mais Lidas