No mundo dos negócios, quem não se comunica...

rubia pompeoRubia Pompêo

Sócia-Diretora da WE-Assessoria, é Consultora Organizacional, Psicóloga Clínica e Psicodramatista. O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.


Comunicar-se bem é uma arte, que exige técnica, percepção apurada e sensibilidade

Dominar um segundo ou terceiro idioma continua a ser pré-requisito para crescer na carreira, mas o domínio da língua portuguesa é fundamental! Um rico e correto vocabulário intensifica o repertório, causa boa impressão e garante segurança para expor ideias. As videoconferências, as apresentações verbais ou escritas, as constantes reuniões, os contatos com clientes por telefone ou por e-mail assim o exigem.
Talvez por este motivo, cursos de português para profissionais brasileiros vêm proliferando no mercado e seus professores cotidianamente têm se deparado com dificuldades típicas em seus alunos: dúvidas referentes ao novo Acordo Ortográfico Brasileiro, textos incoerentes, palavras e expressões insistentemente repetidas, erros de pontuação e acentuação, prolixidade, abuso de estrangeirismos, de termos técnicos etc. Comentam que as fontes dessas dificuldades são, principalmente, a pressa e a falta de leitura - poucos profissionais releem e reescrevem o que escreveram e muitos deixam de lado a literatura que vai além dos textos das suas áreas de trabalho.
Além disso, neste tema não podem ser desconsideradas as questões emocionais, que possuem o poder de limitar ou distorcer mensagens. O medo (de errar, de não agradar, de não parecer inteligente etc), as ideias preconcebidas e a falta de empatia ou de motivação geram tensão, ansiedade ou insegurança, criam barreiras e ocasionam mensagens não verbais contraditórias.
Desenvolver habilidades de comunicação verbal e não verbal é essencial para potencializar resultados e construir harmonia nas relações interpessoais. A excelência na comunicação é hoje item fundamental para o sucesso, é preciso cuidar!
É preciso saber organizar o pensamento, disciplinar a escuta, desenvolver a clareza, a objetividade, o vocabulário, a dicção e o autocontrole, qualificar a escrita, atentar para a linguagem não verbal, administrar as emoções. É preciso também aprender a respeitar as diferenças, ao falar ou escrever somente o necessário com naturalidade e sem artifícios, usar linguagem de fácil compreensão, certificar-se de que as informações foram compreendidas, cuidar do tom de voz e da expressão corporal.
Bastante complexa e trabalhosa, a qualificação em comunicação exige o apoio de uma equipe multidisciplinar! Além de especialistas em português, também os fonoaudiólogos, psicólogos e coaches podem ajudar muito! Aulas de teatro e exercícios físicos são outros apoios interessantes, neste assunto é preciso criatividade!
Afinal, no mundo dos negócios, quem não se comunica...

Participe de nossa coluna escrevendo para: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..
Rebeca Toyama

Para anunciar nesta coluna ligue (11) 3106-4171 e fale com Lilian Mancuso

Mais Lidas