ISSN: 2595-8410 Contato: (11) 3043-4171

Mercado de bitcoin: do zero ao infinito!

Para fazer uma analogia entre o passado e o presente, é necessário entender como funciona o sistema financeiro tradicional, que nada mais é do que a junção mundial de acordos jurídicos, instituições e agentes econômicos formais e informais que, em conjunto, facilitam as transações internacionais de capital financeiro para fins de investimento e financiamento do comércio

bitcoinmoeda  625 temporrio

Guto Schiavon (*)

Desde sua criação no fim do século XIX, durante a primeira onda de globalização econômica, sua evolução é marcada pelo estabelecimento de bancos centrais, tratados multilaterais e organizações intergovernamentais visando melhorar a transparência, a regulamentação e a eficácia dos mercados internacionais. Ao longo dos anos, nossa sociedade evoluiu no pensamento, na medicina, na ciência e principalmente na inovação tecnológica, seja por meio do boom dos aplicativos ou novidades que alteraram nossa forma de se relacionar com o mundo.

Em 2009, um programador ou um grupo que utiliza o pseudônimo Satoshi Nakamoto, criou a criptomoeda bitcoin, que hoje é considerada a primeira moeda digital mundial descentralizada e responsável pelo ressurgimento do movimento do sistema bancário livre. Com a sua invenção, a intenção era que as pessoas tivessem uma alternativa ao modelo tradicional financeiro utilizado atualmente.

Crescimento
2017 foi uma data de grande surpresa para os investidores da moeda. Neste ano, não se imaginava um crescimento de 1900% no preço da criptomoeda, que em sua criação valia zero e só em 2010, começou a ser comercializada por U$0,39. E é por este motivo que podemos afirmar que o bitcoin vai do zero ao infinito por sua trajetória de evolução sem limite de teto, presente há nove anos no mercado mundial.

Além do aumento na procura, foram apresentadas discussões calorosas sobre a escalabilidade da moeda, passando por Segwit (Segregated Witnesses), que visa melhorar o tamanho das transações, Lightning Network, que aumentará a escalabilidade do bitcoin, e aumento de bloco, que acabou gerando forks, como o Bitcoin Cash.

Durante o ano passado, a grande valorização se deu por conta de regulações pró-mercado como anúncio feito pelo governo do Japão, que passou a regulamentar o investimento com abertura de mercado da moeda de forma nacional, e também de medidas restritivas, como houve na China, que possuía grande parte do mercado de investidores da moeda migrados para ilha japonesa. No Brasil, por exemplo, o mercado de bitcoin transacionou cerca de R$8,2 bilhões. Só a nossa empresa foi responsável por 48% destas transações. A expectativa é que esse número cresça mais de dez vezes, podendo chegar a R$100 bilhões nos próximos anos.

O risco do investidor
Podemos dizer que o risco do investidor vem diminuindo ano a ano, e isso é comprovado pelo volume de transações realizadas por todo o mundo. O bitcoin ainda é um investimento de alto risco devido a sua volatilidade, mas com o passar dos anos esse parâmetro vem diminuindo com o aumento da base de usuários e adoção de novos segmentos, desde a negociação em mercados tradicionais quanto ao uso do blockchain. Outro exemplo prático é a aceitação. No Brasil, por exemplo, até dupla sertaneja aceita bitcoin como forma de pagamento. Nos EUA, o setor imobiliário aderiu pagamento via moeda digital. Atualmente, diversas empresas criam sistemas de pagamentos em bitcoin dando evidência de que o investimento já está incorporado na sociedade mesmo de forma lenta.

Todo esse cenário de crescimento da criptomoeda, faz com que nossa empresa se prepare para um crescimento mínimo de 500%, o que reflete uma projeção até no quadro de funcionários da startup. Antes tínhamos cerca de 30 colaboradores e hoje estamos caminhando para 300.

Diante disso, esperamos que o Segwit seja largamente adotado, diminuindo as taxas de rede, além das soluções de Lighning Network, que estão sendo testadas. Com ambas as tecnologias, o bitcoin deve alcançar uma escalabilidade e taxas muito menores, melhorando a vida dos usuários para uma melhor adoção do mercado. Em relação ao preço, não temos como prever, mas acreditamos que com as melhorias e com a aquisição de novos segmentos, o bitcoin continue sendo o investimento do ano.

Para finalizar, acredito que o ponto chave será a regulamentação da moeda, que deverá vir ainda em 2018. Embora a criptomoeda tenha alcançado credibilidade no mundo financeiro, um dos gargalos são as altas taxas e a lentidão de confirmação da transação, que traz desconforto para os usuários. Tenho certeza que com toda essas novidades, a escalabilidade do bitcoin irá melhorar, ajudando-o a se tornar de fato uma rede de pagamentos segura.

(*) É sócio fundador da FOXBIT, uma das maiores corretora de bitcoins do Brasil.

Software previne e verifica plágio em trabalhos acadêmicos

Presente em mais de 15 mil instituições de ensino, de 150 países, e com um banco de dados com mais de 60 bilhões de documentos, entre artigos científicos, TCCs, teses de doutorado e mestrado, o Turnitin é um serviço de tecnologia em nuvem que permite aos professores e alunos checarem a originalidade do conteúdo escrito, dar e receber feedback construtivo e avaliar trabalhos de maneira padronizada.
A ferramenta possibilita aos professores verificarem citação imprópria ou plágio em potencial nos trabalhos, além de permitir aos alunos o acesso aos relatórios enquanto produzem os textos. O conteúdo é comparado com uma base de dados atualizada constantemente com 62 bilhões de páginas da Internet, 697 milhões de trabalhos de alunos e 175 milhões de monografias, livros e artigos científicos publicados por parceiros exclusivos como Cross-Ref, Scielo e ABEC. A base possui 87% das fontes de pesquisas científicas mais relevantes do mundo.
Turnitin é usada nas 20 melhores universidades do mundo de acordo com o Ranking Times Higher 2017. O padrão de controle e educação do plágio é amplamente disseminado na Europa e Estados Unidos, onde a média de conteúdo não original submetido à plataforma Turnitin é de 8%. No Brasil e restante da América Latina, a média é de 12%.
Esta diferença começa a ser reduzida à medida que avança a disseminação de ferramentas de educação e controle do plágio. No Brasil,Turnitin está presente em dezenas de universidades, como USP, UNESP, Unicamp, FGV, Instituto Israelita de Pesquisa (Albert Einstein), Unicuritiba, UNICEUB, FASB, PUC-RS, Universidade de Fortaleza e IGTI. Escolas do Ensino Médio também têm aderido ao sistema, como é o caso da St. Paul's e da Escola Americana do Rio de Janeiro. "Os colégios nos procuram porque a International Baccalaureate Organization, que certifica as escolas, recomenda o uso de Turnitin para garantir padrões de ética", comenta Mariana Rutigliano, gerente de Inovação Educacional da Turnitin.
De acordo com a Turnitin, desde 2005 já foram submetidos à plataforma 376 mil documentos produzidos em instituições de ensino brasileiras. Nos primeiros três anos de uso, notou-se a redução da porcentagem de conteúdo não original em 36,30% no Ensino Superior. A porcentagem é similar para as escolas de Ensino Médio.
Pesquisas realizadas pela companhia apontam que, ao usarem o software, 70% dos alunos passaram a produzir textos originais e utilizar citações de forma apropriada e 76% deles disseram se envolver mais com o feedback dado pelo professor em forma de comentários pré-configurados, personalizados ou em voz. É possível ainda distribuir os trabalhos anonimamente entre os estudantes para incentivar a revisão em pares. As ferramentas padronizam os processos de avaliação e ajudam a reduzir em 38% do tempo que professores dedicam à correção de textos e trabalhos.
"Turnitin não funciona apenas para verificar se um texto está certo ou errado, mas também para ajudar os alunos a melhorar e aprender mais sobre a escrita e isso os leva a uma compreensão da integridade acadêmica, profissionalismo e qualidade em sua produção", acrescenta Miriam Cris, gerente de pesquisa acadêmica da Universidade de Fortaleza.
O plágio não é apenas um problema de falta de honestidade, mas o resultado da falta de habilidades fundamentais para o sucesso acadêmico, como o pensamento crítico, a criatividade e as habilidades de comunicação. "É essencial se concentrar em uma educação de qualidade que promova o desenvolvimento do pensamento crítico e a cultura da originalidade da educação básica, aumentando a qualidade da produção acadêmica no ensino superior", conclui Mariana.
Diferenciais do Turnitin:
• Número de usuários: 30 milhões
• Idiomas: 19
• Plataforma tecnológica educacional com maior penetração de mercado no mundo
• Custo: licença anual, de acordo com o número de usuários. Varia de acordo com pacote escolhido pela instituição
• Relatórios: indicam no texto as cores correspondentes às fontes listadas no painel lateral. Alunos também podem acessar os relatórios para melhorar seus textos a cada revisão, antes da submissão final, dando autonomia aprenderem com os próprios erros. Em outras ferramentas, somente o professor tem acesso.
• Rubricas de avaliação: instituições de ensino podem padronizar os critérios de avaliação, o que traz um senso de justiça às avaliações e deixa claro para os alunos as áreas em que precisam melhorar.
• Quick Marks: professores criam bibliotecas de comentários mais frequentes para facilitar a correção de trabalhos. Os comentários são associados às rubricas de avaliação para que os alunos entendam melhor os erros que cometeram.

Física quântica x coaching de vida

Marco Tulio da Costa  (*)

A física quântica é uma ciência de possibilidades, maior estudiosa das relações entre partículas atômicas, demonstra que cada estado dos corpos se dá de acordo com a velocidade da agitação dessas partes

Entendemos como formas de energia, além dos corpos, o som, a luz, o pensamento e a energia espiritual. Todos esses em uma crescente de velocidade energética, respectivamente. Tudo é energia.
Sabendo que tudo é energia, inclusive nosso corpo, delimitamos então que somos manifestação dela. Nós vibramos em certa velocidade: o corpo em uma, o pensamento em outra... E é nessa vibração do pensamento em alta velocidade que podemos influenciar pessoas e o mundo, atraindo exatamente o que estamos conectados, gerando realizações condizentes com tal emissão.
Essa ciência estuda e comprova fenômenos que oferecem caminhos e soluções para que o indivíduo viva em equilíbrio, com saúde física e mental, em várias dimensões. Ela interage com o mundo e, apesar de pouco compreendida, revoluciona conceitos e traz recursos para que tenhamos mais qualidade de vida.
Com caminhos nada óbvios ou de difícil percepção, a física quântica trata do poder energético que emitimos ao universo e como o universo nos devolve essa comunicação. Para os estudiosos dessa área, nós influenciamos o mundo através do que emitimos, seja através de palavras, atitudes ou até mesmo pensamentos. Eis que as respostas são estimuladas por nós mesmos.
Ou seja, de uma forma mais sucinta e objetiva, somos fruto do que pensamos. Quando temos pensamentos e atitudes negativas, nossa vida será cercada de reflexos desse padrão vital emitido. Em contrapartida, se emanamos positividade, vitalidade, alegria, prazer e bem-estar, grandes realizações serão alcançadas, reflexo da energia que emitimos. É assim com fatos e pessoas: atraímos o que propagamos.
O coaching, conforme seu posicionamento, quer tornar o coachee leve, feliz e realizado. Para isso pode-se utilizar dos conhecimentos da física quântica no intuito de energizar e potencializar as atitudes e pensamentos do cliente, em busca da excelência de seus resultados, conforme a meta estabelecida.
No processo de coaching, sabemos da grande responsabilidade que temos de construir nosso próprio resultado. Temos a consciência de que nossos comportamentos refletem no alcance das metas. A questão do empenho, da disciplina, de querer superar obstáculos, crenças limitantes… aqui não seria diferente. Positividade e boas energias concorrem para o nosso sucesso. E é nesse ponto que a física quântica entra com força total.
Se pensamento se transforma em resultado, se somos ímãs do que emitimos, o coaching vai auxiliar nesse fluxo energético do pensamento. É importante demonstrar ao cliente a importância do seu posicionamento de vida. Dessa vez com o apoio de uma ciência tão minuciosa e respeitada: a física quântica, que trata das frequências constatáveis no encefalograma, a partir de sinais magnéticos.
Pensamento poderoso: Você é o arquiteto da sua vida. Você é seu próprio escultor.
Vale ressaltar que ser omisso, ficar "em cima do muro", também te trará respostas no automático. Está tudo interligado. Eis a hora de praticá-la! A mente não distingue o que é imaginação ou realidade. Visualizar é um forte caminho para materializar, então pense positivo, pense na abundância.
Além desses argumentos sobre a física quântica, vale trazer exemplos de algumas leis que têm total compatibilidade e usabilidade no coaching:
A lei da causação dependente nos diz que muitas coisas são apenas sintomas, como visto anteriormente. Observar superficialmente não é tratar. Os problemas normalmente não são tratados ou resolvidos nos níveis em que foram criados. Já a lei da descontinuidade trata da movimentação dos elétrons, que nem sempre se dá de forma contínua. Eles podem desaparecer de uma órbita, surgindo em outra diversa. Na rotina prática podemos observar curas que não se dão por tratamentos convencionais, ou mudanças inesperadas de algumas situações de nossas vidas. A lei da não-localidade, introduzida por Einstein, demonstra que podem acontecer coisas entre dois seres, ou duas coisas, em locais diversos. Percebe isso quando pensa em alguém que não vê há tempos e essa pessoa te liga? Ou quando alguém sente uma dor e descobre que um ente querido teve um problema naquela região dolorida?
O que queremos dizer, por fim, é que todos nós devemos considerar a importância do conhecimento dos diferentes níveis da consciência do ser humano, promovendo a compreensão e a aplicação dessas possibilidades tão ricas de pensar e viver a vida de maneira saudável, positiva e realizadora. Vamos utilizar nossos recursos internos em busca do sucesso de nossos objetivos. Somos sim, responsáveis por nossos resultados.

(*) É professor da Fundação Getúlio Vargas nas áreas de Empreendedorismo, Programação Neurolinguística, Gestão de pessoas, Liderança, Comunicação, Negociação e Estratégia de Empresas
( http://www.inemp.com.br/)
ou ligue 31 98382-2152
(O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.)

 
 
 
 
 
 
 
Outras Matérias sobre Tecnologia

 

Mais Lidas

Rua Vergueiro, 2949, 12º andar – cjto 121/122
04101-300 – Vila Mariana – São Paulo - SP

Contato: (11) 3043-4171